Temer não vai prorrogar prazo de pagamento do Funrural

Compartilhe!

Não foi prorrogado o prazo para aderir ao parcelamento do Funrural. Havia expectativa dos produtores que a data fosse estendida e que o novo presidente, Jair Bolsonaro, perdoasse a dívida. Pelo perfil da nova gestão, existe a possibilidade de não perdoar o pagamento. Em reunião com a equipe de transição, o presidente da Fecoagro, Paulo Pires, avaliou que o governo será sem paternalismos. 

Segundo o deputado federal Jerônimo Goergen, que esta à frente do assunto, o presidente Michel Temer não irá assinar a medida provisória. Portanto, o prazo final é amanhã, último dia útil do ano. Segundo Jerônimo, ele recebeu mensagem do ministro Carlos Marun com a notícia.

 

Conforme o deputado, ele muito pouco e muitas vezes quase nenhum apoio político em Brasília, o que torna a luta muito mais difícil. Ele espera que, na virada do ano, possa aprovar o projeto de lei com o apoio do novo Congresso. Goergen lamentou a notícia. “O atual governo tenta consolidar a injusta decisão de tirar renda dos produtores brasileiros que tanto ajudaram a enfrentar a mais terrível das crises econômicas”, destacou.

Ele orientou que a adesão ao refinanciamento fica a cargo de cada produtor, que deve levar em conta a melhor situação para não transformar a injustiça em algo ainda maior em termos de prejuízo.

Fonte: Rádio Missioneira