Vereadora Nara Mendes coloca o tema da pobreza menstrual em pauta no município

Compartilhe!

A vereadora Nara Mendes (MDB) deverá apresentar na próxima Sessão Ordinária da Casa Legislativa de São Luiz Gonzaga uma proposição que busca discutir a questão da “pobreza menstrual”. Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta quinta-feira (6), a vereadora ressaltou a importância de se discutir o tema, visto ainda como um tabu na sociedade.

Conforme Nara Mendes, o objetivo da proposição é criar mecanismos possibilitando que adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social no município consigam ter absorventes a disposição, um item primordial para a saúde feminina. Segundo a vereadora, cerca de 20% das mulheres brasileiras não tem condições que comprar o produto e isso acaba impactando diretamente em suas vidas, fazendo com que adolescentes deixam de frequentar, inclusive, a escola.

O assunto ainda deverá ser discutido. Conforme Nara, a intenção inicial da proposição é de que absorventes possam ser inclusos como item essencial da cesta básica distribuída pela Secretaria de Assistência Social. “Precisamos quebrar esse tabu, pois não é uma escolha da mulher”, considera a vereadora.

ASSISTÊNCIA SOCIAL NAS ESCOLAS E CARTEIRA PARA AUTISTAS

Nara Mendes aproveitou a oportunidade para falar também da aprovação da proposição de sua autoria que buscava recepcionar a Lei 13.935, que dispõe sobre a prestação de serviços de Psicologia e de Serviço Social na Educação Básica na Rede Municipal de Ensino.

Conforme a vereadora, o objetivo da proposição é para que haja a inclusão de assistentes sociais e psicólogas nas escolas municipais de São Luiz Gonzaga ou, ao menos, um profissional junto à Secretaria de Educação que possa atender os estudantes. Para Nara, o serviço é importante, ainda mais no período conturbado da pandemia e no pós-pandemia, quando muitos estudantes estarão com o psicológico abalado.

Nara Mendes comemorou a aprovação do Projeto que visa disponibilizar a carteira de atendimento prioritário para os autistas em São Luiz Gonzaga. A intensão do texto é que, após laudo médico, familiares de autistas possam adquirir a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, que prevê atendimento prioritário em estabelecimentos e outras entidades. Segundo a vereadora, a lei que irá instituir a medida está em fase de finalização.

Rádio Missioneira