logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Vereadora Ana Barros destaca importância das obras nos trevos de acesso

Compartilhe!

A vereadora Ana Barros, pré-candidata a prefeita de São Luiz Gonzaga pelo PT, participou nesta terça-feira do Programa Jornal da Manhã da Rádio Missioneira FM 94.9. Ela destacou a importância e o apoio da Câmara Municipal as obras de adequação e aumento da segurança dos usuários do trevo de acesso próximo ao Complexo Turístico Jayme Caetano Braun, no entroncamento da Rua Antônio Gomes Pinheiro Machado com a BR 285.

“Estamos trabalhando em busca dessas obras nos trevos de São Luiz há bastante tempo. O tema foi inclusive tratado por nós em recente viagem a Brasília e vamos fazer o que nos for possível para colaborar com essas melhorias anunciadas agora. Lamentamos as mortes e os acidentes e agora esperamos que realmente essa situação dos trevos se resolva”, destacou Ana. “Também estamos trabalhando para trazer as sobras de cascalho de obras na BR-285 para nossa cidade, já que não temos cascalheira licenciada no município, o que é um completo absurdo e provoca o abandono do nosso interior verificado atualmente.”

A vereadora também  anunciou a criação do projeto Giro por São Luiz, no qual irá  buscar as demandas do município em todas as áreas. “Temos de ter um modelo participativo e de compromisso para apoiar todos os setores da nossa comunidade. Não tem cascalheira licenciada e nosso parque de máquinas está sucateado. Nossa safra tem de ser transportada com segurança e temos relatos de pessoas doentes do nosso interior que não puderam vir à cidade em dias de chuva devido a situação terrível das estradas municipais.”

Defensoria Pública – Outra questão apontada pela vereadora Ana Barros foi a questão da regularização fundiária. “Temos pessoas que teriam direito a isenção de impostos em suas casas mas, como foi feita escritura de forma precária por parte da prefeitura, agora tem dívidas de IPTU sendo cobradas de forma indevida. Por isso, estamos encaminhando o assunto para a Defensoria Pública para um possível pedido coletivo de isenção destas dívidas.”

FONTE: RÁDIO MSSIONEIRA

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.