“Sonho do acesso asfáltico às Ruínas de São Lourenço será concretizado”, afirma prefeito

Compartilhe!

Projeto de pavimentação dos 6 quilômetros que ligam o Patrimônio Nacional à BR 285 está prestes a ser licitado

O tão esperado acesso asfáltico ao Sítio Arqueológico de São Lourenço Mártir, no interior de São Luiz Gonzaga, está prestes a ser concretizado. Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta terça-feira (17), o prefeito Sidney Brondani afirmou que a recente visita do ministro do Turismo Gilson Machado Neto e da presidente do Iphan Larissa Peixoto ao local foi fundamental neste sentido.

O chefe do Executivo salientou que a obra de asfaltamento da estrada que liga a BR 285 ao Sitio Arqueológico está orçada em aproximadamente R$ 10 milhões e que o recurso já está garantido. Além da pavimentação do traçado atual da via, que possui cerca de 6 quilômetros de extensão, a obra incluirá a construção de um trevo na BR 285, para a amelhor segurança dos motoristas que trafegam no local.

Segundo Brondani, o projeto técnico do trevo está sob análise do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e aguarda o seu parecer. O prefeito acredita que em torno de 40 dias a licitação estará concluída e, após iniciada, as duas obras sejam finalizadas dentro de um ano.  

Para o prefeito de São Luiz Gonzaga, o asfaltamento auxiliará, também, na melhoria do sinal de internet e de telefonia no Sitio Arqueológico, fundamentais para os turistas que visitam o local, tombado como Patrimônio Nacional desde 1970.

“O sonho antigo, de mais de 30 anos, do acesso asfáltico às Ruínas de São Lourenço, será concretizado. Não há como pensar em desenvolvimento do turismo no local sem o acesso asfáltico. A obra oportunizará o trafego de ônibus ao local, atualmente impossibilitado de ser realizado”, avalia. 

Sidney Brondani informa também que a visita do ministro do Turismo às ruínas, a primeira na história, demonstra o empenho e o interesse que o Governo Federal possui com as Missões e enfatizou que o presidente Jair Bolsonaro é ciente das demandas que a região possui. 

Rádio Missioneira