Servidores da Corsan pedem apoio contra a privatização em Santo Ângelo

Compartilhe!

Prefeito de Santo Ângelo recebeu documento com análise de risco do projeto de privatização da companhia

No fim da manhã desta terça-feira (10), o prefeito de Santo Ângelo Jacques Barbosa recebeu em frente ao prédio da Prefeitura servidores da Corsan que realizaram um ato contra o projeto de privatização da companhia proposto pelo Governo do Estado.

O documento foi entregue ao prefeito pelo diretor do Sindiágua-RS, Sady Xavier da Cruz. Ele destacou que o processo de privatização proposto pelo Estado está sendo realizado sem a devida transparência e o poder concedente do serviço de saneamento é dos municípios, que também precisam ser ouvidos. Estão reunidos no documento dados e análises produzidas por técnicos e que contrapõe as justificativas apresentadas pelo Estado para privatizar a Companhia.

Jacques reforçou sua posição contrária à privatização, destacando o trabalho prestado pela Corsan. Ele citou como exemplo o Fundo de Gestão Compartilhada, criado na renovação do contrato entre o Município e a Corsan na gestão do então prefeito Eduardo Loureiro. Esse Fundo reúne 5% do que é arrecadado pela Companhia nas contas de água e 100% do esgoto.

FUNDO DE GESTÃO COMPARTILHADA

“O Fundo de Gestão Compartilhada é um exemplo de gestão, com o conselho sendo formado por representantes da comunidade, da Prefeitura e da Corsan. Os recursos garantem obras fundamentais para a melhoria da qualidade de vida da população. Essa é uma das razões para reafirmar o compromisso de procurar manter os serviços da Corsan. O melhor para Santo Ângelo é a Corsan pública”, acentuou.

Texto: Hogue Dorneles

Fotos: Fernando Gomes