Senador Heinze destaca os investimentos do Governo Federal nas Missões

Compartilhe!

Recursos para enfrentamento à pandemia e obras de infraestrutura estão entre as ações 

Segundo o senador Luis Carlos Heinze (Progressistas) o Governo Federal está empenhado na destinação de recursos e desenvolvimento de projetos para a região das Missões. Ele concedeu entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta quinta-feira (1º).

Conforme o senador da República, os recursos para os municípios missioneiros neste início de 2021 estão sendo empenhados, principalmente, em prol do combate à pandemia. Heinze comenta que no dia 6 de março esteve reunido com a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Rio Grande do Sul a fim de trabalhar a renovação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na região. Com recursos federais, até o momento, 1.535 leitos já foram renovados em todo o Estado.

Outro repasse importante do governo Bolsonaro às instituições de saúde das Missões diz respeito aos kits intubação. Heinze esclarece que uma das principais preocupações, no momento, é a escassez e o preço do medicamento midazolam, utilizado na intubação de pacientes com covid-19. “No início da pandemia, o frasco do produto custava R$ 2,80, hoje se encontra por R$ 38,00”, informa Heinze.

Segundo ele, o Ministério da Saúde comprou 1 milhão de doses do medicamento direto das empresas fabricantes ao custo de R$ 3,00 e já está distribuindo aos municípios, sendo que os hospitais de Santo Ângelo e São Borja já receberam lotes dos kits. O Exército Brasileiro é quem realiza a distribuição e a expectativa é de que todos os hospitais gaúchos recebam remessas dos insumos.

Quanto aos projetos de infraestrutura da região, Heinze considera como uma das maiores conquistas a liberação do recurso para a construção dos asfaltos que ligarão os sítios arqueológicos de São Lourenço Mártir e São João Batista à BR 285. Conforme o senador, as obras são uma luta antiga da região e que só foi sair do papel na gestão de Jair Bolsonaro.

O acesso asfáltico à cidade de Garruchos é outra demanda que o senador está empenado. Segundo ele, a principal dificuldade encontrada na execução do trecho da ERS 176 é a falta de recursos por parte do Governo do Estado. Para Heinze, uma das alternativas é a união de prefeitos da região em prol da causa, assim como está ocorrendo no Alto Jacuí.

Outra solução é a construção do trecho costeiro da BR 472, ligando São Borja a Porto Xavier, e que beneficiaria a cidade de Garruchos, São Nicolau e Pirapó. Segundo Heinze, o Governo Federal tem interesse em executar a obra, sendo que o ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas autorizou a realização do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do trecho para o primeiro semestre deste ano.

A obra tornou-se uma prioridade de Brasília na região após o andamento do projeto da Ponte Internacional de Porto Xavier/San Javier, que segundo Luis Carlos Heinze deve ter o projeto definitivo concluído no segundo semestre deste ano.