Secretário regional do Sindiágua destaca o compromisso social da Corsan

Compartilhe!

O secretário regional do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água do Rio Grande do Sul (Sindiágua), Sady Xavier da Cruz, fez duras críticas, durante o programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9, à proposta de privatização da Corsan anunciada pelo governador Eduardo leite.

Segundo Sady, o objetivo do Sindiágua, no momento, é conscientizar os deputados estaduais da base aliada do governo sobre os prejuízos à população que a medida acarretará. “Já temos posições animadoras por parte dos deputados da região sobre o tema”, avalia Sady.

Conforme o secretário, a Corsan possui um forte compromisso social. Somente em São Luiz Gonzaga, 330 famílias carentes são beneficiadas com a tarifa social, oportunizando um valor mais em conta e que não comprometa a renda mensal. “Com a privatização da companhia, isso acaba”, salienta Sady.

Ele ressalta também a questão do subsídio cruzado, onde o lucro da Corsan nas cidades maiores auxilia nos investimentos nos municípios pequenos, que não geram receita o suficiente para realizar grandes melhorias. A medida, em sua visão, é fundamental para uma melhor distribuição da água nas cidades do interior.

Sady finaliza enfatizando que as motivações para a privatização da Corsan são amplamente questionáveis e que os interesses do governador no momento podem estar girando no entorno de motivações políticas e ideológicas. “A água é o bem mais precioso da humanidade e não pode ser negociada desta forma que está sendo”, conclui Sady.

Rádio Missioneira