logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

São Luiz Gonzaga registrou 92 casos de dengue desde o início do ano

Compartilhe!

Comunidade deve manter os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti  

Desde o início do ano, São Luiz Gonzaga registou 92 casos de dengue. As análises para a confirmação ou descarte dos casos são realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (LACEN-RS), após a coleta de amostras pelo município. Devido à grande demanda, ocorreu um represamento de resultados, os quais estão sendo liberados gradativamente pelo laboratório.   

Conforme o acompanhamento do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), os casos confirmados até o momento são de pacientes que residem no Bairro Centro (36 casos); Bairro Duque de Caxias (23); Bairro Harmonia (1); Bairro Cohab (1); Bairro Agrícola (2); Bairro Raimundo Gomes Neto (16); Bairro Boa Esperança (1); Bairro Gruta (1); Bairro Floresta (1); Bairro Monsenhor Wolski (2); Bairro Paz (3); Bairro Presidente Vargas (3); Bairro Trinta (1) e em localidade no interior do município (1).  

O setor aguarda o resultado dos exames de outros 23 possíveis casos de dengue. Até o momento, 32 casos suspeitos foram descartados. 

   

PREVENÇÃO – A equipe de Combate a Endemias da Secretaria Municipal de Saúde segue promovendo ações de prevenção à dengue. Além dos protocolos para a eliminação do mosquito Aedes aegypti e de possíveis criadouros, a equipe realizou palestras em escolas da Rede Municipal e Rede Estadual de Ensino, alertando sobre a importância de adotar medidas para evitar a proliferação do vetor.  

Segundo o coordenador da equipe de Combate a Endemias, Edson Pereira, os cuidados precisam ser mantidos mesmo na estação mais fria do ano. “Em virtude das baixas temperaturas, as pessoas têm a falsa impressão de que a dengue acabou, o que não é verdade. O inverno auxilia a desacelerar o avanço da doença, mas os cuidados precisam ser permanentes a fim de evitar a proliferação do Aedes aegypti, o qual também é vetor do zika vírus e chikungunya”, destacou Edson.   

Entre os cuidados que devem ser adotados, não deixar água parada em pratinhos de plantas; evitar o acúmulo de água em calhas, pneus e ralos; manter caixas d’água fechadas; guardar garrafas com o gargalo para baixo; manter as piscinas tratadas adequadamente e os pátios limpos. Também é recomendado o uso de repelente para evitar a picada do Aedes aegypti

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da SEMSA  

Foto: Arquivo / Prefeitura de São Luiz Gonzaga  

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.