São Luiz Gonzaga registrou 10 óbitos em decorrência da covid-19 no mês de janeiro  

Compartilhe!

Um dado alarmante tem chamado a atenção da comissão que atua no enfrentamento da pandemia da COVID-19 em São Luiz Gonzaga. Do dia 25 de junho de 2020 – data do primeiro óbito registrado no município – até 31 de dezembro de 2020, 14 pacientes morreram em decorrência da doença. Porém, somente de 1º a 29 de janeiro de 2021, mais 10 óbitos foram registrados, totalizando 24 mortes desde o início da pandemia.

Outro dado preocupante é o rápido aumento no número de casos. Até o início de novembro do ano passado, o município registrava o total de 455 casos da doença. Em 2021, levando em consideração somente o período de 1º a 26 de janeiro, 450 casos novos foram contabilizados.

O biomédico da Secretaria de Saúde, Günther Sott, o qual integra a Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Tratamento do Coronavírus – e também elabora os gráficos sobre a situação da doença no município – destaca que o crescente número de óbitos está relacionado ao aumento de casos. “O município apresenta tendência de alta de casos desde a segunda quinzena de dezembro. Antes, estávamos em uma estabilidade no número de casos, consequentemente no número de óbitos. Nas últimas semanas, a média móvel subiu, chegando a atingir pico de 23 casos novos por dia”.

O biomédico explica que a média móvel é um ótimo balizador dos casos. Por meio dela, é possível evitar grandes impactos nos gráficos por outros fatores. “Isso mostra que o número de contágio está realmente elevado e não é em decorrência de represamento de resultados”, afirma.

Günther destaca dois fatores determinantes para o aumento de casos da COVID-19. O primeiro é o abandono dos protocolos sanitários por parcela da população. O segundo, às aglomerações ocorridas no final de ano. “Talvez isso tenha acontecido pelo longo tempo em que a gente já vive nesta situação de pandemia. As pessoas estão querendo voltar a rotina normal e começando a ignorar a doença. Todos precisam estar cientes que podemos pegar o vírus e não sofrer consequências mais graves, mas acabamos transmitindo para familiares, colegas de trabalho e amigos que podem, infelizmente, vir a óbito”.

Mesmo com a vacina, o biomédico ressalta que os cuidados precisam ser mantidos. “Nosso objetivo com a divulgação dos números é provar que essa contaminação de pessoa para pessoa devido ao descuido, eleva o número de casos e óbitos. Isso não é uma opinião, é um fato. Temos o vislumbre da vacina, mas ainda irá demorar para todos serem imunizados. Por isso, não podemos desistir neste momento.Peço que as pessoas sigam usando máscara, higienizando as mãos, evitando aglomerações e mantendo o distanciamento social, para evitar a disseminação do vírus”, afirma.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da Secretaria de Saúde  

Foto: Divulgação / Secretaria de Saúde