logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

São Luiz Gonzaga registra 22 casos confirmados de dengue

Compartilhe!

Do total, 18 pacientes necessitaram de internação hospitalar

De acordo com informações do Setor de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), até sexta-feira (23), São Luiz Gonzaga registrou 22 casos de dengue. Os casos são de pacientes que residem nos bairros Centro, Floresta, Agrícola, Boa Esperança, Gruta, Presidente Vargas, Mário, Duque de Caxias, Centenário e no Rincão dos Santana.

            Do total de casos confirmados, três foram classificados como “importados”, quando o paciente contraiu a doença em outra cidade. Os outros 19 casos da doença foram contraídos no município. Dos 22 pacientes, 18 necessitaram de internação hospitalar, sendo que três seguem internados.

            O município também possui 17 casos suspeitos de dengue. Desse total, seis pacientes já tiveram amostras coletadas, enviadas para análise e aguardam os resultados. Os outros 11 casos suspeitos foram notificados e os pacientes aguardam os prazos para a coleta das amostras que serão encaminhadas para exames.

SINTOMAS – A SEMSA solicita à comunidade que fique atenta aos sintomas da doença. Podem ser sinais de dengue, febre com menos de sete dias e pelo menos dois dos seguintes sintomas inespecíficos: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, prostração (cansaço excessivo e exaustão), dor ao redor dos olhos, ausência de manifestações hemorrágicas espontâneas, entre outros.

Ao apresentar os sintomas, é necessário ingerir bastante líquido, prestar atenção nos sinais de alerta, NÃO SE AUTOMEDICAR e BUSCAR ATENDIMENTO MÉDICO.

PREVENÇÃO – O Setor de Vigilância Ambiental, por meio da equipe de Combate às Endemias, executa os protocolos de eliminação do mosquito Aedes aegypti e possíveis criadouros.

Nas áreas onde foram registrados casos de dengue, a equipe desenvolve uma varredura – em um raio de 300 metros – com visitas e coletas. Após, é feita a aplicação de UBV (inseticida). Uma nova estratégia do Governo do Estado recomenda a borrifação residual nos imóveis das pessoas que contraíram a doença. O setor realiza alguns ajustes técnicos para o serviço. O Setor de Vigilância Ambiental também segue com a instalação das ovitrampas (saiba mais no link https://bit.ly/48vzepv) e também executará a borrifação residual em pontos estratégicos (como borracharias, ferros-velhos e locais de grande aglomeração de pessoas).

O apoio da população é fundamental no combate ao vetor da dengue, o qual também é transmissor do zika vírus e chikungunya. Entre os cuidados, não deixar água parada em pratinhos de plantas; evitar o acúmulo de água em calhas, pneus e ralos; manter caixas d’água fechadas; guardar garrafas com o gargalo para baixo; manter as piscinas tratadas adequadamente e os pátios limpos; entre outros cuidados. O setor também aconselha o uso de repelentes pela população.

Foto: Reprodução/Agência Fiocruz de Notícias

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da SEMSA

 

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.