logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

São Luiz Gonzaga não registrava feminicídios há sete anos

Compartilhe!

A morte da jovem Janaína Guedes, aos 22 anos, foi o primeiro caso de feminicídio em São Luiz Gonzaga desde o ano de 2016. A informação foi apresentada pelo comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, major Eduardo Brum, durante entrevista para o programa Jornal da Manhã nesta sexta-feira (10).

Conforme o major, o crime também foi o primeiro desde a instalação da Patrulha Maria da Penha na cidade. Janaína foi morta a facadas na tarde de quarta-feira (8) pelo seu ex-companheiro. O agressor foi preso na quinta-feira (9), no Barro Preto, interior de São Luiz Gonzaga, onde estava escondido.

O comandante destaca que a vítima estava sendo acompanhada pela Patrulha Maria da Penha e os reiterados descumprimentos de medidas protetivas, praticados pelo autor do crime, foram notificados.  

Segundo testemunhas, na manhã anterior ao crime, o homem teria entrado em contato com a vítima, informando que iria matá-la, mas o caso não chegou a ser denunciado para a Brigada Militar.

“A gente fica triste, pois são três filhos que ficam sem a mãe. Os nossos sentimentos à família”, lamentou o major.

Conforme Brum, atualmente, a Patrulha Maria da Penha acompanha semanalmente 35 vítimas de agressões ou ameaças. O número é considerado alto.

Rádio Missioneira 

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.