Receita Federal adia cobrança do Funrural para 31 de julho, o que dá mais tempo para políticos pleitearem o fim do imposto retroativo - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
3 de julho de 2020
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Receita Federal adia cobrança do Funrural para 31 de julho, o que dá mais tempo para políticos pleitearem o fim do imposto retroativo

Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados
3 de julho de 2020 l 14:56
Materia atualizada: 04/07/2020 l 09:10




Compartilhe!

A Receita Federal voltou a adiar a contagem de tempo para notificações do Funrural, passando o prazo para o dia 31 de julho. Entrevistado no programa Jornal da Manhã de hoje, o deputado Jerônimo Goergen disse que essa notícia vem ao encontro do interesse dos produtores, que ainda lutam para não serem cobrados indevidamente por este imposto de forma retroativa.

Segundo Jerônimo, isso é importante porque esta questão ainda está pendente de julgamento no STF e esse julgamento pode resultar na devida não cobrança deste tributo. O parlamentar também informou que, a partir de agora, o Funrural também não será cobrado anterior a 2015. Esse é outro alívio nesta pauta, onde não faltam articulações e esforços para que essa cobrança acabe, uma vez que, segundo destacou Jerônimo, a promessa de campanha do presidente Bolsonaro, de pôr um fim neste assunto, ainda não se concretizou.

Sobre a decisão do Congresso em adiar para 15 de novembro as eleições municipais de 2020, o Deputado disse que sua bancada estava toda inclinada a manter a data original, porém, na votação, a maioria mudou de opinião, o que não aconteceu com ele e alguns de seus correligionários. Para o Deputado, o contágio do vírus só será amenizado com vacinação e isso ainda está distante da nossa realidade. Outro ponto negativo é custo da campanha, que será maior no final do ano. Entretanto, tomada a decisão, resta acompanhar o movimento dos partidos e forma de se fazer as campanhas, o que, hoje, é muito mais importante que a data.

Questionado sobre a disponibilidade dos leitos de UTI para o Hospital São Luiz Gonzaga, o entrevistado disse que nesta semana saiu uma grande portaria, na casa dos bilhões, que poderia beneficiar a demanda de São Luiz Gonzaga, mas não tem detalhes sobre os projetos do município para receber recursos dessa origem.

Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados