logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Protestos se agravam e geram tensão na província argentina de Misiones

Compartilhe!

Policiais, professores, médicos, enfermeiros e funcionários públicos em geral completaram, na última quinta-feira (23), sete dias de protestos por reajustes salariais na província argentina de Misiones, despertando temores de que o movimento se espalhe por todo o país.

Com o passar dos dias, outros setores afetados pela combinação de salários desvalorizados e aumento do custo de vida se juntaram ao protesto iniciado pela polícia.

Na noite da última quinta-feira (23), a situação se agravou e despertou a atenção de toda a Argentina. Manifestantes realizaram fortes protestos em frente à Assembleia Legislativa da província, na capital Posadas, com tentativa de invasão ao prédio. Um grupo também foi até a casa do governador Hugo Passalacqua, onde atiraram pedras e deixaram cartazes com reclamações sobre os baixos salários.

Quase todos os setores exigem um aumento salarial de 100%. Os protestos também se irradiaram para o interior da província, com bloqueios de estradas. As travessias de balsa com o Brasil seguem, até o momento, mantidas.

Misiones possui 1,2 milhão de habitantes e é um destino turístico muito procurado por brasileiros, principalmente gaúchos. 

Fonte: Rádio Missioneira | Com informações da AFP

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.