Prefeitos da AMM se reúnem com Tarso Genro hoje

Previsão é de que a balsa volte a funcionar na próxima semana. Enquanto a situação do Porto Internacional não normalizar o atendimento será realizado na Receita Federal, em Porto Xavier

Nos seis municípios da região das Missões atingidos pela enchente, o momento é de recomeçar. A população missioneira está demonstrando solidariedade ajudando com doações destinadas às famílias atingidas, que começam a limpar suas casas tentando recuperar o que sobrou do caos provocado pelas águas. Também as equipes da Defesa Civil têm sido fundamental para o atendimento aos desabrigados e controle da calamitosa situação.

Apesar de o nível do rio Uruguai começar a baixar, em Porto Xavier, Garruchos, São Borja, Pirapó, Roque Gonzales e São Nicolau a situação ainda continua instável. De acordo com o coordenador adjunto da Defesa Civil Regional Estadual, Ivo José Agnes, "todos os municípios missioneiros, de alguma maneira, foram afetados com as enchentes dos últimos dias". O coordenador destacou também que está sendo realizado o levantamento dos prejuízos em todos os setores, inclusive na agricultura onde a perda deverá ser grande.

Reforço das autoridades

Para garantir ajuda na recuperação da região as autoridades missioneiras já estão se organizando para reuniões com autoridades estaduais e federais. O vice-presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), prefeito de Porto Xavier, Paulo Sommer e os prefeitos dos outros cinco municípios atingidos devem se encontrar, amanhã, quarta-feira, dia 2 de julho, às 11 horas, em Porto Alegre, com o governador do Estado, Tarso Genro. Na parte da tarde, às 14 horas, no auditório da Famurs, vai ocorrer uma reunião com o presidente da Federação, sobre a pauta de reivindicações aos governos federal e estadual sobre os sérios problemas de enchentes e chuvas, que vem assolando municípios gaúchos, de forma devastadora.

Na quinta-feira, dia 03 de julho, a reunião será em Brasília, no Ministério da Integração Regional, com representantes das Missões e das outras regiões atingidas. "Precisamos que os governos nos ajudem a sanar os prejuízos na nossa região. A AMM estará atuante em todas as frentes para enfrentar o problema pois, juntos, somos mais fortes", afirmou o presidente da Associação dos Municípios das Missões, Junaro Rambo Figueiredo.

Funcionamento da balsa
A estimativa é de que a balsa que liga Porto Xavier a San Javier volte a funcionar no início da próxima semana e, segundo o chefe da Receita Federal de Porto Xavier, Nilo Ribas, enquanto o Porto Internacional está impossibilitado de funcionar o atendimento será realizado no prédio da Receita. De acordo com o prefeito de Porto Xavier, Paulo Sommer, com o porto fechado a perda na movimentação diária é de 1 milhão de reais, sendo R$ 750 mil de entrada e R$ 250 mil de saída do município.