Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Policial da Draco de São Luiz Gonzaga representa a Polícia Civil gaúcha em curso de capacitação em Natal (RN)

Compartilhe!

Para reforçar técnicas de defesa pessoal, imobilização, retenção e contrarretenção de armas de fogo, aplicação do uso diferenciado da força contra potenciais ameaças, o Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com o governo do Rio Grande do Norte, capacitou 20 profissionais de segurança pública que atuam nas fronteiras e divisas.

“A capacitação permanente é um dos pilares do Programa Vigia. Técnicas de defesa pessoal visam garantir a segurança não só do policial como da população em abordagens”, ressalta o secretário de Operações Integradas, Alfredo Carrijo.

O grupo participou da 3ª edição do Curso de Contramedidas do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), realizado por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), da Secretaria de Gestão e Ensino em Segurança Pública (Segen) e com apoio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte. As aulas ocorreram de 7 a 14 de novembro, em Natal (RN), ministradas por instrutores locais e de Sergipe.

Participaram do curso policiais Militares e Civis do Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e, no caso do Rio Grande do Sul. O policial Paulo Rogério Ribeiro Durão, lotado na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de São Luiz Gonzaga, foi o selecionado para representar a Polícia Civil Gaúcha nesse importante curso de capacitação na área policial.

VIGIA

O VIGIA está presente em 14 estados: Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Rondônia, Tocantins, Goiás, Roraima, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará, Amapá e Rio Grande do Norte.

Investimentos no programa garantem o sucesso das ações, que incluem aquisições de equipamentos de ponta, capacitação de pessoal por organizações nacionais e internacionais e a instalação de bases operacionais com integração de sistemas.

Em dois anos e meio de Programa, o Ministério da Justiça e Segurança Pública investiu mais de R$ 1,44 milhões em capacitações, treinando mais de 5.500 operadores para atuarem como multiplicadores, além de fortalecerem a integração entre si. Também foram investidos cerca de R$ 130 milhões em aquisições de equipamentos de alta tecnologia para dar suporte às equipes em campo, como drones, óculos de visão noturna, equipamentos de radiocomunicação, entre outros.

Na área de abrangência da 27ª DPRI, atuam na Operação Hórus/Programa Vigia, cinco Operadores Policiais Civis, com base em Porto Xavier, coordenados pelo delegado Heleno dos Santos.

This slideshow requires JavaScript.

Fonte: Comunicação Social da 27ª DPRI