Filho que matou o pai em São Luiz Gonzaga alega legítima defesa

Compartilhe!

Jovem de 21 anos teria experiência em golpes de artes marciais e desferiu socos na cabeça do pai

As investigações sobre o segundo homicídio do ano registrado em São Luiz Gonzaga estão, neste momento, em andamento. A informação foi confirmada pelo delegado responsável pelo caso, Heleno dos Santos, em entrevista à reportagem da Rádio Missioneira.

Conforme o delegado, o rapaz acusado pelo homicídio possui 21 anos. Ele foi apresentado pela Brigada Militar na noite de sábado (22) à Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos após ter causados graves lesões em seu pai. O fato ocorreu no Bairro Monsenhor Wolski. Segundo o próprio acusado, eles teriam entrado em luta corporal por volta das 21h30 de sábado (22), após uma discussão.

O pai do rapaz, de 51 anos, sofreu socos na cabeça. Ele chegou a ser levado em estado grave ao Hospital São Luiz Gonzaga para atendimento médico, mas acabou falecendo. Segundo o delegado, o jovem possui experiência em artes marciais e alegou legítima defesa, já que o pai haveria lhe ameaçado de morte.

Ele foi autuado por homicídio e encaminhado ao Presidio Estadual de São Luiz Gonzaga, onde deve permanecer ao menos 10 dias, enquanto as investigações tramitam no âmbito da Delegacia de Polícia local.  Conforme o delegado, a busca por testemunhas segue. Ambos possuíam antecedentes criminais, sendo que o pai tinha em seu desfavor maior número de registros policiais. Os antecedentes, bem como as versões, serão investigados.

Rádio Missioneira