Piti Werle acredita que projeto de criação de agentes de trânsito retorne à Câmara ainda neste mês - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
9 de abril de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Piti Werle acredita que projeto de criação de agentes de trânsito retorne à Câmara ainda neste mês

Vereador também está confiante no consenso sobre o projeto do horário do comércio. Foto: arquivo Rádio Missioneira
9 de abril de 2019 l 14:44
Materia atualizada: 10/04/2019 l 07:38




Compartilhe!
  • 20
    Shares

Mesmo sendo apresentado direto de Brasília, o programa Jornal da Manhã desta terça-feira teve a participação do presidente da Câmara de Vereadores de São Luiz Gonzaga, Piti Werle (MDB). Ele visitou o estúdio da Rádio Missioneira e falou sobre o andamento dos trabalhos do Poder Legislativo.

Primeiramente Piti informou sobre reunião na parte da manhã, onde os vereadores receberam representações do Sindicato dos Comerciários e Sindilojas. Em momentos distintos, eles foram recebidos e pontuaram suas reivindicações a respeito do projeto de regulamentação do horário do comércio, que está em análise de comissão especial. Para o entrevistado, os subsídios colhidos nas reuniões talvez façam com que os vereadores definam os pontos a serem ajustados no projeto para fazer com que seja fechada questão ainda no final de abril.

Veja também: Projeto de regulamentação do horário do comércio é baixado para comissão especial

Piti também abordou os assuntos “saúde” e “trânsito”. Elogiando a manifestação do Dr. Luís Grings na tribuna popular, ocasião onde ele solicitou a união dos vereadores em torno do pleito para se conquistar a instalação de uma UTI no Hospital São Luiz Gonzaga, Piti disse que esse é um grande desafio, mas, deixando de lado questões partidárias, é possível buscar essa UTI por meio da ação de nossas lideranças.

Sobre o projeto de criação de cargos de agente de trânsito para o estacionamento rotativo, o vereador tem esperança de que, na próxima segunda-feira, ocorra encaminhamento para que o projeto de lei retorne ao Legislativo. Ele vê dois caminhos para isso: um deles é por meio da assinatura de, no mínimo, nove vereadores solicitando o retorno. Outro ocorreria via parecer jurídico, já que o projeto não chegou a ser votado em plenário (foi votado apenas o parecer da comissão que o rejeitou). Por meio do parecer seria feita retificação da ata da sessão e, assim, o projeto poderia retornar.

Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados