Patronesse da Feira do Livro de São Luiz Gonzaga convida para variada programação cultural - Rádio MissioneiraRádio Missioneira
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
8 de novembro de 2018
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Patronesse da Feira do Livro de São Luiz Gonzaga convida para variada programação cultural

Escritora falou da importância do evento e divulgou a programação (Foto: Rogerio Morais/Rádio Missioneira)
8 de novembro de 2018 l 08:40
Materia atualizada: 08/11/2018 l 09:11

Guiomar Terra destacou a importância da participação do público na 42ª edição do evento.





Compartilhe!

É importante valorizar a feira, valorizar é prestigiar, é estar presente, afinal, são poucos os municípios que conseguem realizar”. A frase é de Guiomar Terra Batú dos Santos, professora aposentada e escritora, ela é patronesse da 42ª Feira do Livro de São Luiz Gonzaga. O início ocorre nesta quinta-feira (08) na Praça da Matriz e vai até domingo. A programação terá muitas atrações, que vão desde lançamentos, venda e troca de livros, apresentações, shows, festival musical estudantil, teatro, tenda de histórias e participação de autores, além de apresentações de dança, esporte entre outras atividades culturais e literárias.

Ao Programa Cidade Alerta da Rádio Missioneira, a escritora falou da importância de São Luiz manter ativo um evento cultural do porte da feira e também da necessidade da sua valorização por parte do público. Ela registrou a satisfação enorme que sentiu diante do convite para ser a patronesse, representante de todos aqueles que escrevem e também dos professores e trabalhadores da educação.

A homenageada acredita que todos devem refletir sobre a importância da cidade possuir uma feira do livro. “O que na maioria das vezes se valoriza, são as feiras de comercialização de produtos, no entanto é preciso que as pessoas valorizem também o produto intelectual, o resultado da produção criativa é aquilo que provoca o desenvolvimento cultural”, disse, ao lamentar que essa valorização não faça parte do cotidiano.

O acesso das crianças aos livros também foi destaque na entrevista da professora. Ela afirmou que a formação cultural e humanização do cidadão começam muito cedo, participando de eventos culturais, manuseando livrinhos, fazendo este contato com a história e com os personagens.

Outro aspecto lembrado foi o do momento econômico e social que considerou difícil. Guiomar reconheceu que a questão financeira é importante na realização da feira, diante disto, parabenizou a secretaria e educação, cultura e turismo pelo feito e a comunidade que pode se orgulhar de ter a sua feira e a oportunidade de valorizar uma extensa e rica programação.

Ao encerrar a patronesse reforçou o convite para a comunidade participar da programação e destacou a  programação.

Por Rogerio Morais

Fonte: Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados