Palestra de Tinga traz exemplos de vida e motivação pessoal - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
9 de maio de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Palestra de Tinga traz exemplos de vida e motivação pessoal

Tinga palestrou na Feira de Oportunidades, evento do Senac. Fotos: Genaro Caetano/Rádio Missioneira
9 de maio de 2019 l 10:16
Materia atualizada: 10/05/2019 l 08:47




Compartilhe!

Hoje com 41 anos, Tinga palestra sobre empreendedorismo e motivação

Do sonho de ser jogador de futebol até a consagração profissional, o garoto do Bairro Restinga de Porto Alegre contou sua história para a comunidade são-luizense na noite de quarta-feira, 8 de maio. Hoje um empresário de 41 anos, Tinga palestrou para público que compareceu no Espaço Messa de Eventos, como parte integrante da Feira de Oportunidades do Senac.

Tinga iniciou com um breve relato sobre sua infância, reprovado diversas vezes nos testes do seu time do coração, o Inter. Persistente e com mais experiência, ele conseguiu ser aprovado no Grêmio, que lhe abriu as portas para o cenário nacional e internacional. A partir daí ele acumulou títulos em sua carreira, tendo o ápice na conquista da Libertadores pelo Inter, em 2006, onde marcou o gol do título.

Já em uma segunda etapa da palestra, mais direcionada ao público, ele falou sobre a atual crise que vivemos, que não é de dinheiro, mas sim de confiança e credibilidade. Criador do primeiro curso online de formação de atletas, Tinga explorou um nicho de mercado, atendendo uma demanda mais interna dos jovens, em um mercado dominado pela mídia e estrelato.

Participação do público

Ao fim da palestra, ele ficou a disposição do público para perguntas, que vieram em grande número, demonstrando a curiosidade e interesse dos expectadores na figura do ex-jogador. Um das perguntas nas quais ele mais se deteve foi sobre sua experiência em países do exterior, destacando a Alemanha e Japão. Segundo Tinga, surpreende a cultura de preservação nesses países, contra o desperdício, desde coisas triviais, como água e luz. Ao ser questionado por uma criança sobre o pênalti que o árbitro não deu em um jogo contra o Corinthians em 2005, ressaltou, com bom humor – Me senti assaltado.

Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados