Líder sindical aponta diferença gritante entre renúncia fiscal e arrecadação extra que o Estado terá com a reforma tributária - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
17 de setembro de 2020
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Líder sindical aponta diferença gritante entre renúncia fiscal e arrecadação extra que o Estado terá com a reforma tributária

Foto: Galileu Oldenburg
17 de setembro de 2020 l 14:37
Materia atualizada: 17/09/2020 l 14:38




Compartilhe!

O projeto de lei que pretende implantar a reforma tributária no Estado do Rio Grande do Sul seria votado ontem (16), segundo cronograma da Assembleia Legislativa, porém, articulação junto ao Governo fez com que o prazo fosse estendido. Agora o projeto, bastante controverso, deverá ser votado na semana que vem.

Entrevistado no programa Jornal da Manhã desta quinta-feira, 17, Márcio Langer, representante da Fetag, trouxe sua preocupação a respeito das taxações que esse projeto, se aprovado, imporia sobre a classe produtora. Na verdade, a oneração vai muito além dos produtores, pois incide sobre o consumo e outros itens importantes, sem compensar devidamente, ao contrário do que o Governo do Estado faz parecer.

Abordando as “compensações” divulgadas pelo Governo, Langer iniciou pelo fundo que seria criado para “devolver” o imposto do ICM às famílias que mais precisam e que vão ser impactadas em seu consumo caso a proposta atual seja aceita. Sabe-se que, sempre que há problemas de ordem extraordinária (o que sempre acontece), se usa recursos de todos os fundos possíveis.

Outro aspecto recai sobre os recursos que seriam dispensados com a diminuição das alíquotas sobre energia elétrica, combustível e telecomunicações, o que resultaria, segundo o entrevistado, em uma economia de aproximadamente R$ 1,1 bilhão para o Estado. Porém, citando alguns tributos novos que entrariam, mesmo sem mencionar o IPVA, o Estado, conforme cálculos feitos por Langer, arrecadaria cerca de R$ 3,7 bilhões. Isso significa uma grande discrepância, evidenciando que o projeto tem viés arrecadatório.

Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados