Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Inicia o Projeto de Castração “Late e Mia” da Acopan em São Luiz Gonzaga

Compartilhe!

A Associação de Colaboradores e Protetores dos Animais de São Luiz Gonzaga  (Acopan) iniciou neste mês de maio o Projeto Castração Late e Mia, em parceria com a Prefeitura Municipal.

O projeto de controle populacional, no valor de R$ 27.540,00, se destina a animais comunitários, abandonados e de pessoas de baixa renda, bem como animais que são adotados em feiras de adoção organizadas e devidamente cadastradas pela Associação.

A causa animal vem ganhando força com ações de mídias e projetos de lei, que visam diminuir o sofrimento animal e o abandono. Uma das ações que podem vir a auxiliar na diminuição do abandono é a esterilização de animais comunitários ou de tutores de baixa renda, que não conseguem manter em dia vacinas ou medicamentos, o que geram um alto número de gestações e doenças, e que em alguns casos podem ser transmitidas para o ser humano.

Segundo a Acopan, muitos animais no município, seja na área urbana ou rural , são vítimas diariamente de abandono, desleixo e maus tratos. Além disso, esses animais podem provocar ou serem vítimas de acidentes de trânsito, além de agredirem outros animais ou mesmo atacarem seres humanos e procriarem sem um controle, contribuindo para agravar ainda mais o problema da superpopulação de animais errantes e, além do mais, contraírem e transmitirem doenças zoonóticas e não zoonóticas.

Neste contexto a Acopan de São Luiz Gonzaga, em parceria com a Prefeitura Municipal, iniciou a execução de um projeto pioneiro de castração de fêmeas (felinas e caninas), o qual foi lançado, ainda no ano de 2021, com o cadastramento das famílias interessadas, através de visitas in loco, e também realizada a listagem de animais comunitários e de rua, para posterior análise da comissão avaliadora.

A Comissão Avaliadora contou com a participação de membros voluntários e do do Conselho Fiscal da Entidade, além da participação do Protetor Laureano Castilho.

O projeto, que é piloto, irá atender cinco bairros de vulnerabilidade do município, sendo eles, Bairro Loureiro, Bairro Itapevi, Bairro Boa Esperança, Bairro União e Bairro Jauri. No total serão castradas 88 fêmeas, todas já cadastradas pela entidade, sendo 55 caninas e 33 felinas.

Com o Projeto, se pretende iniciar o controle da superlotação de cães e gatos no Município, bem como conscientizar a comunidade sobre a tutela responsável.

Após a conclusão desta primeira etapa, a Acopan pretende buscar junto aos órgãos competentes, novos recursos, para que se possa dar continuidade e, dessa forma, abranger todos os bairros do município, bem como um número mais expressivo de animais.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Acopan

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.