Hospital transfere cinco pacientes às pressas por risco de falta de oxigênio

Compartilhe!

“Foi um dia de pânico”, assim definiu o diretor técnico do Hospital São Luiz Gonzaga, doutor José Renato Grisolia, a situação enfrentada pela instituição nesta quarta-feira (3). A dificuldade em adquirir oxigênio para os 18 pacientes que estavam internados na ala covid-19 do hospital obrigou a direção a realizar às pressas a transferência de cinco pacientes para outros leitos clínicos do Estado.

Em entrevista ao programa Jornal da Manhã nesta quinta-feira (4), José Renato Grisolia informou que a medida precisou ser tomada após a equipe diretiva não conseguir efetuar a compra de novos cilindros com oxigênio para o dia de ontem.

Após diversas tentativas de contato com fornecedores, o diretor técnico da instituição conversou com o presidente da Unimed, doutor Roberto Valandro, que prontamente atendeu o pedido e solicitou o envio de ambulâncias para São Luiz Gonzaga, as quais realizaram a transferência de três pacientes para o Hospital da Unimed de Santo Ângelo. Outros dois foram levados para leitos clínicos na cidade de Santa Rosa.

Enquanto se realizava a transferência, o Hospital São Luiz Gonzaga conseguiu a aquisição de 21 cilindros. “Ligamos para o motorista do caminhão que estava distribuindo o insumo em Cerro Largo e felizmente terminamos o dia com novos oxigênios a disposição” relatou José Renato. Segundo ele, o hospital deverá receber novos cilindros amanhã.

“Desde o dia 27 de novembro eu venho alertando sobre o perigo que estamos correndo e infelizmente o receio se confirmou” disse o diretor técnico. Ele ressaltou ainda que a campanha para aquisição de cilindros em desuso não surtiu o efeito esperado e que o hospital reduziu consideravelmente o número de cirurgias, para diminuir o consumo de oxigênio. “Peço encarecidamente que a população faça a sua parte, para que não precisamos viver momentos iguais os que passamos ontem” desabafou José Renato.

Rádio Missioneira