Homicídios em Santo Antônio das Missões: delegado Afonso detalha os dois casos

Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta terça-feira (23) o delegado Afonso Stangherlin, responsável pelas investigações dos dois homicídios ocorridos durante o último final de semana em Santo Antônio das Missões, expôs as circunstâncias preliminares das mortes.

O primeiro caso, segundo o delegado, trata-se de um homicídio doloso, quando há intenção de matar. Segundo a autoridade, após oitiva realizada com o autor dos disparos nesta segunda-feira (22), chegou-se a versão de que o homicídio ocorreu por volta da meia-noite de sábado (20) para domingo (21), em uma propriedade rural próximo à cidade de Santo Antônio das Missões.

O acusado informa que na tarde de sábado, um rapaz teria aparecido na propriedade procurando um trabalho. Ficou acordado uma quebra de milho, tarefa essa que foi executada pelo indivíduo. Mesmo após o pagamento pelo serviço prestado, o rapaz teria permanecido no local. Durante a noite, ambos foram a um bar nas proximidades, momento em que o rapaz começou a ameaçar com golpes de faca diversas pessoas que estavam no ambiente. Ao retornarem para a propriedade, o rapaz teria tentado esfaquear o homem que lhe tinha oferecido trabalho, sendo que este conseguiu escapar e realizou vários disparos contra o indivíduo, causando o óbito.

Durante a oitiva, segundo o delegado, o homem teria alegado legítima defesa e explicou que o motivo do grande número de tiros deveu-se ao fato de que a arma utilizada, um rifle calibre 22, ser de repetição e ao apertar o gatilho, os disparos foram efetuados automaticamente. Ele declarou, ainda, que após constatar a morte, foi até a casa do vizinho, informando sobre o ocorrido. O delegado Afonso informa que, a partir de agora, será investigada a veracidade das informações.

O segundo caso, destaca Stangherlin, ocorreu na tarde de domingo (21). Uma família, que estaria acampada no interior de Santo Antônio das Missões, estava realizando a prática de caça, quando um tio teria emprestado uma espingarda calibre 36 ao sobrinho, que é menor de idade. O adolescente teria efetuado apenas um disparo, acertando a axila do tio, que veio ao óbito no local. O delegado afirma que a provável causa do fato foi imprudência e imperícia ao manusear o equipamento. Todas as pessoas que estavam presentes no local serão ouvidas e uma reprodução simulada deverá ser realizada.

O delegado informa que devido à gravidade dos casos, ambos serão investigados e a expectativa é de que até a metade do mês de março os dois inquéritos sejam enviados ao Poder Judiciário. As oitivas das testemunhas seguem durante esta terça-feira.

Rádio Missioneira