Grito de Alerta: organização estima participação de 10 a 12 mil pessoas - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
15 de maio de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Grito de Alerta: organização estima participação de 10 a 12 mil pessoas

Fotos: Gerson Marques/Rádio Missioneira
15 de maio de 2019 l 16:15
Materia atualizada: 16/05/2019 l 09:19




Compartilhe!

Acompanhando a mobilização de agricultores e agricultoras de todo o Estado nesta quarta-feira (15), no 9º Grito de Alerta, a Rádio Missioneira participou ativamente das caminhadas por Santa Cruz do Sul e registrou a participação de lideranças ao longo da manhã e tarde. Segundo organizadores entrevistados em nossa programação, a estimativa é de que 10 a 12 mil pessoas tenham participado do movimento, que se encerrou no período da tarde.

No período da manhã a multidão conferiu ato em frente ao Sinditabaco, entidade que representa o setor fumageiro, muito forte na região de Santa Cruz, mas que passa por uma grande crise. Logo após, ocorreram atos em frente às agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, seguindo para o INSS. Também foi disponibilizada uma tribuna livre, onde as pessoas podiam se manifestar.

Presidente da Câmara de Vereadores de Dezesseis de Novembro e ex-presidente do STR do referido município, Celso Ostwald participou do movimento e foi entrevistado durante a programação do Cidade Alerta. Para Celso, a reforma da Previdência pode ser tão nociva quanto a reforma trabalhista, que, na sua visão, foi um engodo lançado pelo Governo à população, pois não cumpriu com o prometido, que era geração de empregos e renda, e a reforma atual caminha para o mesmo desfecho.

Ex-presidente da Regional Missões II, Agnaldo Barcelos também foi entrevistado, participando de nossa programação durante o Panorama de Notícias. Além de falar sobre a estimativa de participantes, Agnaldo também disse que, caso não se visualize nenhuma perspectiva de melhora no atendimento das demandas dos trabalhadores, a organização voltará seu foco para o Grito da Terra Estadual, que poderá ser realizado em junho, próximo da data em que comissão especial analisará o projeto de lei da reforma da Previdência.

Rádio Missioneira

Galeria de fotos:

This slideshow requires JavaScript.


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados