Goleiro gaúcho que joga no Japão comenta diferença de culturas para lidar com o Coronavírus - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
28 de março de 2020
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Goleiro gaúcho que joga no Japão comenta diferença de culturas para lidar com o Coronavírus

Fiuza em casa, com o filho Taiyou. Foto: divulgação
28 de março de 2020 l 11:03
Materia atualizada: 30/03/2020 l 10:43




Compartilhe!

Fiuza em atividade pelo Bellmare. Foto: divulgação/arquivo pessoal

No Japão há quatro temporadas, o goleiro Fábio Fiuza, natural de Porto legre, foi mais uma atleta que está no exterior que conversou com a reportagem da Rádio Missioneira. O principal objetivo foi descobrir como um povo com uma cultura diferente da brasileira encara o novo Coronavírus, doença que já matou 49 pessoas no país oriental.

Atleta do Shonan Bellmare desde que se mudou para o Japão, Fiuza encontra-se em casa, já que o time dispensou seu elenco, antecipando as férias, uma vez que que a Copa do Japão foi cancelada pelo surto. Ele viajaria para suas “férias normais” no Brasil em março, mas resolveu ficar no Japão, onde é casado com uma japonesa e tem um filho.

Veja também: Direto da Itália, jogador com passagem pela AGSL fala sobre situação de combate ao novo Coronavírus

“O que passam para nós no momento é que a situação está um pouco mais tranquila (…) em nenhum momento eles (governo) pediram para fazer quarentena”, comenta o goleiro, mostrando que, mesmo a poucos km de distância da China, país de origem do vírus, o Japão dá exemplo de como combater a pandemia, porém, isso faz parte de um processo cultural, já que os habitantes não se tocam ao cumprimentar, apenas curvam a cabeça. Outro item citado pelo goleiro foi o uso de máscaras, que é habitual para qualquer um que pegue o menor resfriado ou até para quem vai ao metrô e demais lugares com aglomeração de pessoas.

Mesmo com toda essa precaução, o Japão adotou medidas adicionais para conter o vírus. As aulas, que já entrariam no período de férias, foram suspensas antecipadamente. As Olimpíadas de Tóquio, programadas para iniciar no dia 24 de julho deste ano, foram transferidas para 2021.

Acompanhando as notícias locais, Fiuza espera que a situação possa continuar sendo bem controlada no país onde vive – ele também destaca o cuidado da população idosa, que obedece estritamente às regras -, sendo que já existe até uma data marcada para a apresentação de sua equipe, que deve retornar aos trabalhos para a nova temporada no dia 19 de abril – ao menos esta é a expectativa.

Rádio Missioneira   

 


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados