Forte geada causa danos nas lavouras, mas prejuízo só poderá ser contabilizado a partir da próxima semana

Compartilhe!

A geada que ocorreu entre esta quinta (20) e sexta-feira (21) foi registrada em belas fotos, como é costume, porém, desta vez esse fenômeno também se fez sentir pelo lado negativo. A intensidade dessa recente geada foi assunto de entrevista do agrônomo da Coopatrigo Marcos Pilecco no programa Jornal da Manhã de hoje (21).

Segundo Pilecco, o dano causado é visível, principalmente nas culturas que estavam mais adiantadas, mas ainda não se tem uma ideia precisa da extensão dos danos. Destacando a abrangência e força da geada, Pilecco afirma que muitas plantas foram congeladas e isso talvez tenha ocorrido não só pela manhã, mas já durante a noite ou madrugada, o que agravaria a situação.

Sobre as culturas em particular, ele disse que, no trigo e aveia, será possível ter ideia do dano daqui a dez dias. Já no milho e canola, entre três e cinco dias será possível ter essa noção.

Rádio Missioneira