logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

“Foi razoável”, avalia presidente sindical sobre Plano Safra da Agricultura Familiar

Compartilhe!

Segundo Rafael Dalenogare, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Luiz Gonzaga e Rolador, o Plano Safra da Agricultura Familiar, anunciado nesta semana pelo Governo Federal, apresenta  pontos positivos e negativos.

“Na nossa avaliação, em um cenário geral, foi razoável”, disse Dalenogare, em entrevista para o programa Jornal da Manhã nesta sexta-feira (5). Segundo ele, o principal ponto que deixou a desejar foi o aumento da alíquota do Proagro, que chegou a 10%.  

Conforme Rafael, a pressão de entidades do setor, como Fetag-RS e Contag foi fundamental para a elaboração de um Plano Safra que favoreceu alguns avanços. “Foi dentro do aceitável. A agricultura familiar foi a mais contemplada”, considera.   

No que se refere ao Pronaf, existem preocupações por parte da Fetag-RS quanto ao enquadramento, que deveria ter sido ampliado para todas as linhas e não apenas para a cadeia leiteira, e ao valor de financiamento para investimentos, que foi aumentado de R$ 210 mil para R$ 250 mil, mas ainda não atende às necessidades da agricultura familiar, especialmente devido aos altos custos das máquinas agrícolas.

Contudo, há aspectos positivos, como a redução das taxas de juros em algumas categorias, as linhas de crédito especiais e o aumento de recursos para o Programa de Aquisição de Alimentos.

Rádio Missioneira 

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.