Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Fim do pesadelo: Polícia Civil resgata vítimas de cárcere privado e abuso sexual em São Nicolau

Compartilhe!

Homem de 50 anos possuia passagens pela polícia por ameaça e furto abigeato. Ameaças contras as vítimas eram constantes 

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de São Nicolau, na tarde desta quinta-feira, 21, após registro policial, na parte da manhã, de que uma menor de 13 anos estava sendo vítima de abuso sexual por parte do padastro, homem de 50 anos, bem como mantida em situação de cárcere privado, com vigilância extrema, uma equipe formada por agentes das Delegacia de São Nicolau, Pirapó e Dezesseis de Novembro, juntamente com o delegado Anderson Pettenon, que coordenou a ação, deslocou-se até a localidade de Rincão do Conde, interior de São Nicolau.

As informações repassadas pela irmã da vítima eram de que o agressor teria armas de fogo, com as quais teria efetuado ameaças de que caso houvesse a comunicação do fato à Polícia, todas seriam mortas.

Chegando ao local, o suspeito, que notou a chegada dos policiais civis, armou-se de um revólver calibre 38 e saindo pelos fundos da casa, beirando uma densa vegetação, foi em direção à casa de um vizinho, local onde estavam as vítimas, dentre as quais uma criança de quatro anos.

Nesse deslocamento, foram ouvidos disparos de arma de fogo que, possivelmente, foram direcionados aos policiais.
Diante da situação, houve perseguição ao agressor, o qual entrou na residência onde estavam a companheira e as filhas. Antes da chegada dos policiais civis, houve luta entre o atirador e as vítimas.

Com a chegada dos agentes e distração do agressor, que recebeu voz de abordagem a fim de que se entregasse, este referiu que ‘não sairia dali preso, apenas morto’. Nesse contexto, as vítimas conseguiram sair por uma porta lateral.

Após negociação, cercado, o homem de 50 anos efetuou um disparo de arma de fogo que atingiu seu coração, levando-o à morte. Possuía antecedentes policiais por ameaça e furto abigeato.

Foram apreendidas duas armas de fogo, dentre elas um revólver, 45  munições calibre 38, 30 de calibre 28 e mais de 100  munições calibre 22. Houve solicitação de perícia ao IGP, bem como encaminhamento do agressor para exame de necropsia.

Nenhum dos policiais civis e vítimas restaram feridos. A menor, vítima de 13 anos, está grávida, com suspeitas de que o agressor seja o padastro. O inquérito policial foi instaurado a fim de apurar outras circunstâncias do fato, devendo ser remetido à justiça em 30 dias.

Fonte: Comunicação Social da 27ª DPRI