Feminicídio em Salvador das Missões causa revolta na comunidade - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
30 de janeiro de 2018
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Feminicídio em Salvador das Missões causa revolta na comunidade

30 de janeiro de 2018 l 04:01
Materia atualizada: 30/01/2018 l 04:01




Compartilhe!

O caso do feminicídio em Salvador das Missões foi assumido hoje (30) pelo delegado Marcus Viafore, titular da delegacia de Cerro Largo. Roseli Maria Leichtweis, 32 anos, foi assassinada a tiros em casa, ontem no final da tarde.

Nesta manhã, ele ouve depoimento de testemunhas e realiza diligências. Ele não irá informar mais detalhes para não prejudicar o andamento das investigações. O principal suspeito do assassinato é o marido da vítima. “Acreditamos que o caso aconteceu em um contexto de violência doméstica”, explicou Viafore.  Ela procurou a polícia recentemente para informar que tinha o desejo de se separar. No entanto, não pediu pedidas protetivas ou informou que o companheiro possuía arma de fogo.

Nas redes sociais circularam informações que suspeito teria cometido suicídio após o crime, porém a reportagem apurou que se trata de um boato. 

Pessoa solidária e mãe dedicada

O crime causou revolta em Salvador das Missões e região. Roseli era contadora e proprietária de um escritório da contabilidade na cidade e participante ativa na comunidade. A Rede Missioneira da Agricultura Familiar (Remaf), do qual fazia parte, lamentou na página oficial a perda, destacando a violência contra a mulher. “Com angústia no peito, a profunda tristeza com a morte trágica de nossa Contadora Roseli Leichtweis, vítima da violência contra a mulher. Rose apoiou a REMAF desde sua criação, sempre companheira, alto astral, mãe dedicada, lutadora na comunidade. Sentiremos muito a sua falta, e só Deus para amparar a família neste momento”, postou.

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Cerro Largo, que teve a vítima como contadora, lançou nota oficial sobre a morte. “Tinha forte a marca da solidariedade em sua personalidade e na alegria de viver o trato gentil e diplomático com as pessoas”, diz parte do comunicado, assinado pela presidente Sandra Vidal Nogueira.


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados