Escolas de samba do Rio e São Paulo destacam temática missioneira em desfiles - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
5 de março de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Escolas de samba do Rio e São Paulo destacam temática missioneira em desfiles

Cruz Missioneira integrou desfile da Tucuruvi. Fotos: Douglas Barbosa
5 de março de 2019 l 16:40
Materia atualizada: 07/03/2019 l 15:35




Compartilhe!

Beija-Flor trouxe carro com temática das Ruínas de São Miguel

Responsáveis pelos maiores desfiles de Carnaval do Brasil, as escolas de samba do Grupo Especial de Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram mais uma vez um belo espetáculo de sexta a domingo. Entre muitas fantasias e carros alegóricos, chamou a atenção do público missioneiro algumas temáticas adotadas por escolas tradicionais, exaltando a história das Missões Jesuíticas.

A presença das Missões não escapou aos olhos do público, que, pelas redes sociais, postou e compartilhou fotos dos momentos onde a cultura missioneira foi retratada pelas escolas. A apuração das notas das escolas de São Paulo ocorre nesta terça. Já o RJ conhecerá sua campeã nesta quarta-feira, com apuração iniciando às 16h30min.

Região das Missões no Carnaval

Mangueira lembrou os heróis populares, entre eles Sepé Tiarajú

As primeiras a desfilar foram as escolas do Grupo Especial de São Paulo, nos dias 1º e 2 de março. Neste grupo, a Acadêmicos do Tucuruvi tratou da temática da liberdade. Com isso, teve críticas políticas e sociais, abrangendo desde a chegada dos portugueses ao Brasil até os dias de hoje. Um das alas mostrava a Cruz Missioneira, rodeada por jesuítas, tendo ao seu lado vários índios. O enredo da Tucuruvi foi “Liberdade: um canto retumbante de um povo heroico”.

O desfile do Grupo Especial do Rio de Janeiro foi realizado entre o domingo e segunda-feira, dias 3 e 4 de março. A Beija-Flor comemorou seus 70 anos em sua apresentação, com o enredo “Quem não viu vai ver as fábulas do beija-flor”. Um de seus carros alegóricos retratava as Ruínas de São Miguel. Já a Estação Primeira de Mangueira contou a história de “heróis do povo”, e aí que surgiu o índio Sepé Tiarajú como uma das referências. “História para ninar gente grande” foi o enredo da escola.

Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados