Entidades vão promover Caminhada de Sensibilização ao Combate do Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
10 de maio de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Entidades vão promover Caminhada de Sensibilização ao Combate do Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes

Psicóloga Lara Remus e a Assistente Social Valéria Castro , coordenadora do CREAS. Foto: Alex Tomilin/Rádio Missioneira
10 de maio de 2019 l 16:56
Materia atualizada: 11/05/2019 l 09:38




Compartilhe!

Com o objetivo de alertar e sensibilização para os casos de violência sexual praticados contra crianças e adolescentes, uma Rede de Proteção está apoiando o evento que acontece no dia 17 de maio em São Luiz Gonzaga, quando será realizada uma Caminhada de Sensibilização ao Combate do Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes.

O objetivo é o de alertar e sensibilizar a sociedade sobre esta questão que tem tido um aumento nos índices comprovados de casos de violência sexual praticados contra crianças e adolescentes. A Assistente Social e coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Valéria Castro, acompanhada pela psicóloga Lara Remus, estiveram participando do Programa Cidade Alerta, convidando vários segmentos da comunidade a participarem da caminhada.

Para Valéria, é preocupante o índice de casos que tem sido denunciados sobre esse tipo de violência, que atinge todos os setores da sociedade, independente do poder aquisitivo, e esse tipo de campanha é muito importante, tanto, que várias entidades estão unidas nesta campanha.

Para a psicóloga Lara Remus, esse tipo de violência, deixa muitas sequelas, sendo necessário o acompanhamento profissional para um tratamento que normalmente tem duração de médio a longo prazo. Alertou que a denúncia é importante no combate a esse tipo de crime. Vizinhos, amigos e até parentes devem ficar atentos quando existir a suspeita de que uma criança possa estar sendo sexualmente abusada.

Quando denunciado, o caso deve sempre ser investigado cuidadosamente, pois isto certamente vai afetar em muito a vida da criança e da família como um todo. Frequentemente, o agressor é um membro da família ou responsável pela criança, alguém que ela conhece, no qual confia e com quem, muitas vezes, tem uma estreita relação afetiva.

A Rede de Proteção é formada por diversos setores como: Ministério Público; Forum; Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente; Conselho Tutelar; Secretarias municipais de Assistência Social, Educação e Saúde; CREAS; CRAS; Caps AD; Caps 2 e  Lar Escola.

Rádio Missioneira

 


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados