Enfermeira é a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 em Bossoroca

Compartilhe!

A enfermeira Nubia de Oliveira Crecencio, 47 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra o Coronavírus em Bossoroca. A primeira dose da imunização aconteceu na manhã desta quarta-feira (20/01). O prefeito em exercício Beto Nascimento e o Secretário de Saúde Jobe Silveira acompanharam o ato.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aprovou no domingo (17), o uso emergencial da CoronaVac, desenvolvido no país pelo Instituto Butantan e da Oxford-AstraZeneca, produzida pela Fiocruz.

Após receber a primeira dose, Núbia emocionada comentou: “É muita alegria nesse momento tão esperado por todos, principalmente nós que estamos no dia a dia nessa luta contra esse vírus invisível. Uma sensação de felicidade, alívio de tranquilidade e de esperança de passar essa fase logo da gente conseguir imunizar todas as pessoas. Deus quiser tudo vai passar”.

Núbia tem 24 anos de profissão na área da Enfermagem, destes 22 anos em Bossoroca. “Minha atuação em 1996 como Auxiliar de Enfermagem no Hospital de Caridade de Jaguari, onde em 1999 fui convidada a trabalhar na Secretaria de Saúde de Bossoroca, o qual me proporcionou crescer na minha profissão” comenta a Enfermeira Responsável Técnica pela Equipe do ESF 2 de Bossoroca.

Ao receber a notícia de que foi a escolhida para ser a primeira pessoa a receber o imunizante contra a Covid-19 no Município, com emoção Núbia diz que “A notícia de que serei a primeira profissional da Saúde a ser vacinada em Bossoroca é um momento de muita emoção com significado de esperança e de vida. Pois sabemos que será a mais importante e segura forma de controle dessa doença invisível que é o Coronavirus”.

Sobre os últimos dez meses em que enfrentamos a pandemia, Núbia comenta da tensão vivida. “Durante esses dez meses de Pandemia, enfrentamos muita tensão, medo e incertezas, por ser tudo novo e não conhecermos, pois cada dia que passa e estamos bem junto com nossos familiares nos dá uma sensação de alivio, mas ao mesmo tempo um sentimento de tristeza por todas as vidas que foram tiradas de suas famílias com esse vírus”.

Núbia de Oliveira Crecencio, finaliza a entrevista com motivação pela escolha da sua profissão: “Além de muita felicidade por poder estar colaborando com as pessoas que até nós chegam a procura de atendimento ou às vezes para uma simples palavra de apoio. Hoje Enfermeira especialista em Saúde da Família, digo que a motivação e a fé é o que dá sentido para fazer o melhor para o próximo”.

Inicialmente, o público a ser vacinado são os profissionais de saúde da linha de frente na pandemia em hospitais, Atenção Básica e rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) e população indígena aldeada.

Fonte/fotos: Jônitas Puchalski /Assessor de Imprensa da Prefeitura de Bossoroca

This slideshow requires JavaScript.