logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Encontro marca início dos trabalhos para instalação do Instituto Farroupilha

Compartilhe!

A Câmara Municipal de São Luiz Gonzaga sediou entre o fim da manhã e o início da tarde desta quarta-feira, dia 10, a primeira reunião de trabalho depois da confirmação da vinda de uma unidade do Instituto Federal Farroupilha (IFFar) ao município. Participaram do encontro a reitora do IFFar, Nídia Heringer, integrantes da reitoria da instituição, além de integrantes do executivo e Legislativo municipais, educadores e comunidade em geral.

Em sua explanação, a reitora Nídia manifestou a satisfação de estar de volta à São Luiz Gonzaga. “Lembro bem da audiência pública que tivemos aqui ano passado. A mobilização pelo IFFar nos impressionou e o projeto chegou a Brasília. Graças ao esforço coletivo o município foi contemplado e agora temos de começar os trâmites para podermos cumprir a meta de termos o inícios das primeiras aulas já em 2025.”

A reitora destacou que os 118 novos campus do instituto autorizados pelo governo federal para serem viabilizados este ano atendeu a premissa básica de criação do IFFar. “Me refiro a interiorização do ensino superior de qualidade. Quanto mais longe dos grandes centros chegarmos com o instituto federal, mais a sua existência se justifica”, afirmou Nídia. Ela destacou também os próximos passos que precisam ser seguidos. “Temos de criar a Comissão de Implantação, formada por representantes do instituto, do Executivo e Legislativo municipais e sociedade civil, que então assumirá os trâmites necessários.”

Sede do IFFar – Entre as ações está o envio do plano de implantação do IFFar São Luiz Gonzaga ao governo federal, o que deverá ocorrer até junho. A reitora explicou que a comissão deverá escolher dois entre 12 eixos de áreas de cursos, definindo então inicialmente dois cursos de cada um dos eixos escolhidos.

Nídia Heringer também falou sobre a futura sede do instituto federal no município. Apesar da proposta inicial ser para ocupar a capacidade ociosa do prédio da agência do INSS, o prefeito são-luizense Sidney Brondani destacou a possibilidade do IFFar começar suas atividades no prédio da antiga escola do CNEC, que é privado e poderia ser alugado. “Sabemos dessa alternativa, mas a primazia é ocupar imóveis da União, no caso o da agência do INSS, para o qual inclusive já se tem até projeto de obras necessárias e nisto que estamos trabalhando”, completou a reitora.

FONTE: RÁDIO MISSIONEIRA

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.