Dificuldade enfrentada pelos mercados de bairro volta a ser discutida na Câmara

Compartilhe!

Vereadora Ana Barros comentou ainda sobre o anteprojeto que prevê gratificação aos trabalhadores da saúde na linha de frente da covid-19

A vereadora Ana Barros (PT), em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta terça-feira (6), comentou o projeto de sua autoria que voltou a discussão na Casa Legislativa referente a abertura do comércio em São Luiz Gonzaga, especialmente de supermercados, aos domingos.

Segundo a vereadora, a garantia de folga aos domingos foi uma luta histórica de regulamentação do comércio, travada em 1998, com lei que veio a atender à antiga solicitação. Conforme Ana Barros, recentemente, o prefeito Sidney Brondani enviou a Câmara de Vereadores o projeto que previa derrubar a legislação vigente, que foi aprovada por maioria, embora a vereadora tenha sido contra a sua aprovação.

Agora, Ana Barros coloca novamente o projeto em discussão. A principal alegação diz respeito as dificuldades enfrentadas pelos mercados de bairro da cidade. Conforme a vereadora, a abertura de supermercados aos domingos inviabilizou a sobrevivência destes pequenos estabelecimentos, muitas vezes familiares, que tinham no domingo a oportunidade de ganhar uma renda suficiente para se manter. “As vendas nesse único dia garantiam os lucros da semana toda”, considera Ana Barros. Na sua visão, a lei vigente em São Luiz Gonzaga não atende a realidade do município.

A vereadora ressalta ainda que na última Sessão Ordinária, realizada nesta segunda-feira (5), entrou com um anteprojeto que institui gratificação mensal para servidores que atuam no enfrentamento do Coronavírus na área da saúde. O anteprojeto foi aprovado e prevê que uma gratificação de R$ 250 para os trabalhadores que atuam 44 horas/semanais, R$ 200 para os demais profissionais e R$ 0,25 por hora aos trabalhadores da saúde que ficam em sobreaviso.

“Não adianta batermos palmas e não auxiliarmos estes profissionais que estão, inclusive, com seus salários defasados”, avalia Ana Barros. A vereadora finaliza informando que agora, aguarda a posição do prefeito em relação às propostas do anteprojeto.

 Rádio Missioneira