logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Dia do Trabalho: lideranças são-luizenses citam avanços e desafios das classes

Compartilhe!

Nesta quarta-feira (1º), o mundo celebra o Dia do Trabalho. A Rádio Missioneira ouviu representantes de várias classes de São Luiz Gonzaga para que pudessem expor as suas perspectivas sobre a situação trabalhista no município e no país, como um todo.

O prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani, parabenizou os trabalhadores de todas as classes, em especial os servidores públicos do município. Brondani reconheceu o empenho de cada trabalhador e lembrou que, sem eles, a máquina pública não andaria. O prefeito também lembrou que a valorização dos servidores é fundamental.

Nilson de Chaves, presidente do Sindicato dos Municipários de São Luiz Gonzaga, destacou o caráter histórico da data, lembrando dos trabalhadores que lotaram as ruas de Chicago, em 1886, quando protestavam contra a enorme carga horária de 13 horas diárias pela qual eram submetidos.”É um dia que precisa de reflexão”, disse. Nilson também reconheceu os avanços obtidos em São Luiz Gonzaga, como por exemplo a distribuição do maior vale-alimentação do Rio Grande do Sul.

Já Américo Fabrício, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Luiz Gonzaga, evocou as lutas de toda classe. “É uma data de história, de luta, de conquistas e de retrocessos”, frisou. Américo salientou que o sindicato representa sete municípios da região e que busca auxiliar os trabalhadores a conquistarem melhores perspectivas.

O diretor do 33º Núcleo do Cpers, Joner Nascimento alertou que Brasil ainda possui trabalhos análogos à escravidão e frisou que irá questionar a Secretaria Estadual de Educação sobre o excesso de trabalho que muitos profissionais estão sendo submetidos dentro de escolas estaduais devido às novas metodologias aplicadas pelo governo.

Rafael Dalenogare, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Luiz Gonzaga e Rolador, afirmou que vem observando uma grande evolução para o homem do campo e frisou a importância do agricultor para a economia brasileira. “A gente atua para que, cada vez mais, os nossos trabalhadores tenham condições de trabalho e de remuneração e, assim, quem ganha é o conjunto da sociedade”, concluiu.

Fotos: arquivo/Rádio Missioneira

Rádio Missioneira

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.