Dia da Mulher: a luta da delegada Tânea Bratz no combate à violência de gênero

Compartilhe!

No Dia Internacional da Mulher o programa Jornal da Manhã da Missioneira FM 94.9 nesta segunda-feira (8) ouviu uma referência da região. A delegada titular da Delegacia de Proteção à Mulher, à Criança e ao Adolescente, Tânea Bratz, falou da importância do dia e do trabalho do órgão no amparo às mulheres.

Primeiramente, Tânea parabenizou todas as ouvintes pelo dia e ressaltou que o objetivo principal da data é a reflexão. “Por que, em pleno século XXI, ainda vivenciamos casos de violência contra as mulheres? ”, indaga a delegada. Tânea comenta que a educação patriarcal do machismo é fator decisivo nestes atos e por isso a importância dos pais ensinar seus filhos desde pequenos a respeitar as mulheres, não ser agressivos e frisar que todos os seres humanos são iguais, independentemente de suas diferenças.

No dia de hoje, Tânea também enfatiza que o negacionismo não pode ser admitido. “A violência de gênero é uma realidade no Brasil, mesmo com todos os avanços dos últimos anos”, comenta. Ela frisa que em 1998, quando iniciou a carreira nas instituições de segurança, a violência doméstica não era tratada com a rigidez que possui hoje e que este foi um passo importante no sentido de coibir as agressões.

“O respeito está acima de tudo e as mulheres precisam continuar buscando o empoderamento” enfatiza a delegada. Segundo ela, o poder da mulher está na capacidade interna de acreditar até o fim em seus objetivos e de realizar seus trabalhos com maestria.

Tânea finaliza que as mulheres não precisam manter o pensamento de submissão. Sempre que sofrerem qualquer tipo de agressão, tanto física quanto psicológica ou presenciarem tais atos podem ligar gratuitamente para o número 180 ou procurarem qualquer Delegacia de Polícia mais próxima para realizar a denúncia.

Rádio Missioneira