Produtores rurais das Missões recebem anistia do governo no programa Troca-Troca  

Compartilhe!

Medida ocorre em função da estiagem que atingiu o Estado.  Agricultores de 16 municípios da região serão beneficiados

A assinatura do decreto que anistia as dívidas dos agricultores que receberam sementes para o cultivo da safra 2020/2021 ocorreu no dia 25 de maio no Palácio Piratini. O governador anunciou que o Estado arcará com 100% dos custos das sementes de milho e sorgo nos 104 municípios afetados pela estiagem e que tiveram situação de emergência reconhecida.

“Estamos falando de R$ 4,6 milhões que deixarão de ser demandados dos agricultores que receberam as sementes [pelo programa Troca-Troca] na safra 2020/2021 nesses 104 municípios. São cerca de 16 mil produtores que não precisarão fazer pagamento das sementes agora, na data de 31 de maio”, afirmou Leite.

Na região das Missões, os municípios beneficiados foram Cerro Largo, Dezesseis de Novembro, Giruá, Guarani das Missões, Mato Queimado, Pirapó, Porto Xavier, Rolador, Roque Gonzales, Salvador das Missões, Santo Antônio das Missões, São Nicolau, São Paulo das Missões, São Pedro do Butiá, Sete de Setembro e Ubiretama.

“Em função do quadro crítico que tivemos na produção do milho, reconhecemos a importância de nós darmos o suporte, a partir do trabalho dos deputados e das entidades representativas, que estiveram discutindo e defendendo esse tema para que conseguíssemos chegar a essa tomada de decisão”, concluiu o governador.

Vão ser beneficiados aproximadamente 16 mil produtores que receberam 46 mil sacas de sementes de milho e sorgo por meio de 143 entidades, como prefeituras, sindicatos, associações e cooperativas em 104 municípios. Isso representa exatamente um terço de todo o Programa na Safra 2020/2021. A maior parte dos municípios está nas regiões das Missões, Fronteira Noroeste, Celeiro, Médio Alto Uruguai, Rio da Várzea e Norte, que foram as que sofreram os maiores impactos com a estiagem neste verão.

“Depois de ter sofrido as perdas das suas lavouras, o pequeno produtor merece este apoio do Estado, até porque precisamos que ele continue apostando na produção do milho, que hoje é deficitária no Rio Grande do Sul”, destaca a secretária Silvana Covatti.

Esses agricultores terão o benefício de não precisar fazer o pagamento das sementes que receberam, cujo vencimento seria na próxima segunda-feira, no dia 31 de maio. O valor varia para cada agricultor dependendo do número de sacas. Para aqueles produtores que pegaram o máximo de 4 sacas do programa, o benefício será de R$ 403,20.

O operacional total do Programa na Safra 2020/2021 foi de 134 mil sacas para 45,6 mil agricultores em 490 entidades de 385 municípios no Estado.

Fonte: Associação dos Municípios das Missões