Deputado Eduardo Loureiro critica privatização da Corsan

Compartilhe!

O anúncio da privatização da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), realizado na quinta-feira (18) pelo governador do Estado, foi alvo de críticas por parte do deputado estadual Eduardo Loureiro (PDT), durante entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta segunda-feira (22).

Loureiro ressaltou que se surpreendeu com o anúncio, já que contraria o que o próprio governador Eduardo Leite pregou durante toda a sua campanha eleitoral, que foi a preservação do modelo atual de gestão da companhia. Segundo o deputado, a medida de Leite foi baseada no novo marco regulatório das águas no país, aprovado há alguns anos e que a decisão de privatizar a empresa, durante o agravamento desenfreado de uma pandemia, não tem sentido, já não se pode discuti-la, em função dos protocolos da bandeira preta.

“Se a Corsan fosse uma empresa deficitária, que causasse prejuízo aos cofres públicos e que se mostrasse ineficiente, até daria para discutir a sua privatização, mas não é o que ocorre”, disse Loureiro. O parlamentar também se mostrou preocupado com a situação que algumas cidades pequenas do Estado poderão enfrentar. “Será que outras empresas terão interesse em se instalar em cidades com menos de 10 mil habitantes para fornecer água a população? ”, questionou Loureiro.

O deputado finaliza informando que em sua visão atitudes terão que ser tomadas em relação à medida, que parece ter sido tomada de forma precipitada por parte da autoridade máxima do Estado. “Em um período tão complicado como o que estamos vivendo, o governo gaúcho buscar discussões como está é descabível”, conclui Loureiro.

Rádio Missioneira