logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Dengue: Equipe de Combate às Endemias realiza palestras em escolas são-luizenses

Compartilhe!

De acordo com informações do Setor de Vigilância Epidemiológica, até a manhã de segunda-feira (11), São Luiz Gonzaga registrava 49 casos de dengue

 

O Setor de Vigilância Ambiental – por meio da equipe de Combate às Endemias – da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), promove ações de prevenção à dengue e de combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Na última quinta-feira (7), a equipe iniciou um cronograma de palestras em escolas municipais, alertando alunos e equipes dos educandários sobre a importância de adotar medidas para evitar a proliferação do Aedes aegypti. Na data, a palestra foi realizada para turmas da EMEF Padre Augusto Preussler. Na sexta-feira (8), a conversa sobre a prevenção da dengue ocorreu com os estudantes da EMEF Boa Esperança.   

Segundo o coordenador do Setor de Vigilância Ambiental, Joel dos Santos, além dos protocolos para a eliminação do vetor e de possíveis criadouros, a equipe seguirá dialogando com as crianças sobre a importância da prevenção. Aos educandários que tenham interesse nas palestras realizadas pelo setor, Joel solicita que os responsáveis entrem em contato, por meio do número (55) 3352-9000, para agendar uma data. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 11h30min e das 13h30min às 16 horas.  

CASOS – De acordo com informações do Setor de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), até a manhã de segunda-feira (11), São Luiz Gonzaga registrava 49 casos de dengue. O município também possui 27 casos suspeitos, os quais já tiveram amostras enviadas para análise e aguardam os resultados.

SINTOMAS – A SEMSA solicita à comunidade que fique atenta aos sintomas da doença. Podem ser sinais de dengue, febre com menos de sete dias e pelo menos dois dos seguintes sintomas inespecíficos: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, prostração (cansaço excessivo e exaustão), dor ao redor dos olhos, ausência de manifestações hemorrágicas espontâneas, entre outros. Ao apresentar os sintomas, é necessário ingerir bastante líquido, prestar atenção nos sinais de alerta, NÃO SE AUTOMEDICAR e BUSCAR ATENDIMENTO MÉDICO

Foto: Divulgação / Setor de Vigilância Ambiental  

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da SEMSA

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.