logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Coopatrigo recebe visita do presidente da Fetag-RS

Compartilhe!

Na semana passada, a diretoria da Coopatrigo esteve recebendo a visita do presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva. Ele esteve participando de um evento promovido pelos sindicatos Patronal e dos Trabalhadores, com o apoio do Senar, em São Luiz Gonzaga.

A recepção na Coopatrigo foi realizada pelos três diretores, Paulo Pires, Luiz Flávio Oliveira e Marcos Pilecco. Na oportunidade, foram debatidos vários assuntos de interesse comum entre a cooperativa e os agricultores familiares.

Carlos Joel da Silva destacou que o cooperativismo e o associativismo trabalham de forma conjunta, já que é a única maneira do agricultor familiar ser competitivo é através da sua cooperativa. “Aqui na região da Coopatrigo existe uma afinidade muito grande com os sindicatos de Trabalhadores Rurais e isto tem a nossa admiração junto a federação”, destacou o presidente da Fetag-RS.

Paulo Pires, por sua vez, também reforçou a importância desta afinidade com as lideranças sindicais, já que a Coopatrigo tem a maioria dos seus associados oriundos da agricultura familiar. “Interesses da Coopatrigo e dos sindicatos acabam sendo os mesmos e uma agricultura familiar forte também fortalece a cooperativa”, ressaltou.

Um dos temas em destaque nos debates foi a irrigação e, principalmente, a reivindicação que existe para que os agricultores possam fazer o armazenamento de água em APPs, o que hoje não é permitido.

Paulo Pires vem defendendo essa liberação há muito tempo, afirmando que a irrigação somente vai avançar no Rio Grande do Sul se houver a mudança na legislação ambiental e os produtores conseguirem fazer seus reservatórios em áreas de preservação permanente, o que vai contribuir para as propriedades e a produção rural não ficarem à mercê dos problemas climáticos e conseguirem enfrentar situações adversas como ocorreu no último verão.

Por fim, Coopatrigo e a Fetag-RS concluíram que existem muitos desafios pela frente, mas que a união de cooperativismo e associativismo serão muito importantes para que o setor primário avance e supere obstáculos que acabam travando o desenvolvimento.

Fonte: Roberto Marques | Assessor de Comunicação da Coopatrigo

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.