Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Coopatrigo encerra o ano com crescimento de 69%

Compartilhe!

O ano contábil da Coopatrigo, encerrado no último dia 31 de dezembro, apresentou um crescimento de 69% na comparação com os números de 2020, com um faturamento bruto de R$2 bilhões e 200 milhões.

Os números estão sendo celebrados pela diretoria da Coopatrigo que assumiu a partir de março do ano passado, com Paulo Pires como presidente, Luiz Flávio Oliveira, como vice-presidente e Marcos Aurélio Pilecco como superintendente.

Ao comentar o desempenho, Paulo Pires disse que os números surpreenderam, já que em 2021 ainda ocorreram muitas restrições provocadas pela pandemia da covid-19, mas as boas safras de soja, canola e trigo impulsionaram os negócios da cooperativa, que baseados nas diretrizes da gestão que todos precisam ser autossuficientes e dar resultado para a Coopatrigo, cumpriram com o seu papel e geraram um resultado excelente que ficou em torno de 4% do faturamento bruto.

“O ano de 2021 foi muito bom para a Coopatrigo e neste momento temos que agradecer aos nossos associados que são os donos da Cooperativa que impulsionaram essa movimentação financeira entregando sua produção e realizando seus negócios com a Coopatrigo”, disse Paulo Pires.

A partir do resultado gerado, a cooperativa promoveu a sua política de “Divisão dos Resultados” e trouxe algumas novidades nos recursos destinados para os associados procurando valorizar toda a sua movimentação dentro da Cooperativa. Foram destinados R$3,00 na soja, R$2,00 na canola, R$1,10 no trigo, R$1,00 no milho, R$1,00 no arroz, R$1,20 na soja DAP, 2% sobre as compras de agroquímicos, R$0,25 por cada quilo de semente de soja adquirida da Coopatrigo e também os colaboradores estão recebendo 2 salários nominais como PPR.

“Após muito debate no nosso Conselho de Administração chegamos a essa composição da Participação nos Resultados e entendemos que valorizamos ainda mais o nosso associado, esperando que ele entenda que quando mais ele trabalhar com a sua cooperativa, mais a sua produção será valorizada”, afirmou Paulo Pires.

O presidente da Coopatrigo disse que, além desses, mais de R$40 milhões que estão sendo destinados como “Participação nos Resultados”, os investimentos em estruturação na cooperativa nunca cessam e em 2021 não foi diferente. Várias obras estão em andamento, principalmente para aumentar a capacidade de armazenagem que continua sendo uma grande demanda da Coopatrigo.

“Estamos construindo uma nova Unidade na Florida em Santiago, construindo dois novos silos em Santo Antônio das Missões, um em Garruchos, um São Gregório, um em São Nicolau, além de vários outros investimentos na melhora dos fluxos e também no recebimento com aumento de moegas e instalação de tombadores”, comentou Paulo Pires.

Sobe o futuro, o presidente da Coopatrigo disse que estamos em um momento de preocupação com a influência do clima nas lavouras dos nossos associados. “O 2022 será um ano de desafios pois o clima está nos trazendo incertezas e já estamos com prejuízos significativos no milho sequeiro, o milho irrigado também está tendo perdas e a soja que ainda tem um caminho a percorrer já computa perdas que superam os 20% na nossa região”, afirmou Paulo Pires citando ainda os prejuízos no arroz, nas pastagens e no leite, atividades que também englobam os associados da Cooperativa.

“Independente do que vai acontecer, temos que enfrentar e se as dificuldades forem maiores elas poderão ser superadas com a união dos associados em torno da sua Cooperativa, como já ocorreu em outras épocas”, finalizou.

Fonte: Roberto Marques | Assessor de Comunicação da Coopatrigo