Consultório farmacêutico na rede pública: veja o exemplo de Rolador - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
8 de novembro de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Consultório farmacêutico na rede pública: veja o exemplo de Rolador

Farmacêutica Liara Costa foi entrevistada pela assessoria do Conselho Regional de Farmácia do RS. Foto: divulgação CRF RS
8 de novembro de 2019 l 11:43
Materia atualizada: 08/11/2019 l 18:07




Compartilhe!

Rolador é um município da região noroeste do RS com menos de 3 mil habitantes que desde outubro conta com um consultório farmacêutico vinculado à Secretaria Municipal de Saúde. Uma das idealizadoras do projeto, a farmacêutica Liara Merlugo Costa, que atua na rede do município, observa que a implantação do espaço “enfatiza a importância do profissional de farmácia, que assim consegue desempenhar suas funções de maneira mais eficiente e dirigida para a melhoria do tratamento do paciente, orientando-o sobre o uso correto dos medicamentos, interações medicamentosas e reações adversas.”

Confira abaixo a entrevista com ela, farmacêutica responsável pelo consultório, para o Farmacêutico em Foco desta edição:

Liara com a secretária de Saúde Maria Rosantina dos Santos

Explique como veio a ideia do consultório farmacêutico na rede municipal.

Liara Costa – A ideia do consultório farmacêutico surgiu após observarmos a necessidade de um atendimento individual para alguns pacientes participantes do grupo de hipertensos e diabéticos aqui do município. Observou-se que esses pacientes não conseguiam diferenciar as medicações e acabavam tomando de maneira incorreta e com isso não tinham os resultados esperados do tratamento. Isso acabava gerando muitos outros problemas de saúde como consequência e assim seguia, sucessivamente, o que demonstrava a extrema necessidade de darmos uma atenção especial a esses pacientes e o profissional mais indicado para isso seria o farmacêutico.

A partir de então, em conversa com a secretária Municipal de Saúde e Assistência Social, Maria Rosantina dos Santos, identificamos a necessidade dos pacientes e decidimos implantar o consultório farmacêutico junto à Secretaria para assim poder dar um atendimento diferenciado à população do município.

Comente os objetivos do projeto e a atuação do farmacêutico no processo.

Liara Costa – O objetivo desse trabalho é proporcionar um cuidado individualizado aos pacientes que necessitam de orientações quanto ao uso de medicamentos, melhorando assim a farmacoterapia e na sequência a qualidade de vida do paciente.

Muitas vezes o profissional farmacêutico que atua na saúde pública, devido à grande demanda de atribuições relacionadas aos tramites administrativos, acaba não conseguindo desempenhar seu papel na promoção, proteção e prevenção da saúde. Já se sabe que o profissional farmacêutico quando em sua atuação direta ao paciente consegue garantir que o mesmo receba todas as orientações necessárias e a conduta correta, segura e racional de seu tratamento, evidenciando assim a importância desse profissional na saúde pública.

A implantação do consultório farmacêutico junto à SMS não só traz benefícios a população, mas também enfatiza a importância do profissional, que assim consegue desempenhar suas funções de maneira mais eficiente e dirigida para a melhoria do tratamento do paciente, orientando-o sobre o uso correto dos medicamentos, interações medicamentosas e reações adversas.

Há uma valorização do farmacêutico perante a população? Que resultados já são percebidos?

Liara Costa – Ao longo do tempo já é possível perceber que a percepção da população junto ao profissional farmacêutico tem mudado positivamente. Os pacientes já têm identificado a importância do profissional e passaram a mudar seu pensamento, o qual o relacionava como o “entregador de remédios”, passando-o a tratar como a pessoa que “explica como tomar o remédio certo”. Assim a comunidade tem tomado ciência que somos os profissionais que orientam, ajudam e estão disponíveis para prestar a assistência farmacêutica, além de sermos um profissional com mais fácil acesso, uma vez que não precisa de agendamento ou fichas para falar conosco.

Nossa iniciativa vem para demonstrar o quanto podemos ajudar a promover saúde à população e o quanto, como profissionais farmacêuticos, somos importantes para que isso aconteça, levando informação, conhecimento e dedicação.

Fonte: CRF RS


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados