Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Congresso aprova mais R$ 2,6 bilhões para o Plano Safra e outras despesas

Compartilhe!

Em entrevista para a Rádio Missioneira, lideranças comentam a medida

Durante votação na última quinta-feira (28), o Congresso Nacional aprovou o Projeto de Lei que acrescenta R$ 2,57 bilhões no Orçamento da União deste ano. A maior parte (R$ 1,7 bi) servirá para despesas do governo com pessoal, encargos sociais e programas. Além disso, o chamado Plano Safra receberá R$ 868,49 milhões. O PLN 01/2022, do Poder Executivo, foi aprovado na forma do substitutivo apresentado pelo relator, senador Carlos Fávaro (PSD-MT), e segue para sanção.

Inicialmente, o projeto encaminhado pelo Executivo previa apenas crédito suplementar de R$ 1,7 bilhão. No entanto, o governo enviou uma mensagem modificativa, corrigindo o valor para R$ 2,57 bilhões.

A diferença de R$ 868,49 milhões vai atender programas do Ministério da Agricultura, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e operações de custeio agropecuário, de comercialização de produtos agropecuários e de investimento rural e agroindustrial voltadas ao atendimento do Plano Safra 2021/2022.

O programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94,9 ouviu lideranças sobre o tema. O senador Luis Carlos Heinze avalia a aprovação como “histórica”. Segundo ele, a medida destrava R$ 24 milhões para o agronegócio brasileiro. “Agradecemos ao presidente Bolsonaro e ao líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (PL-TO)”, disse.

Já o deputado federal Jerônimo Goergen (Progressistas) comentou que esta ajuda ao agronegócio já está atrasada e que a aprovação foi mais do que necessária. O presidente da FecoAgro-RS e da Coopatrigo, Paulo Pires, também celebrou a medida. “Ainda bem que tivemos aprovado esse PLN. É o início para a roda girar, como uma retomada da agricultura”, avaliou.

A aprovação do PLN 1/2022 libera recursos efetivos do Plano Safra, não só deste ano, mas também na preparação do regime da anualidade para o plano do ano que vem. A negociação para aprovação da matéria contou com a garantia de que o Governo Federal irá destinar mais verbas para a Embrapa, entre outros pontos.

Fonte: Rádio Missioneira | Com informações da Agência Senado

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.