CCGL vai duplicar a capacidade da sua industria de laticínios

O presidente da Coopatrigo Ivo Batista, juntamente com o Superintendente Luiz Flávio Oliveira e o responsável pelo setor do leite da cooperativa Roberto Mallmann estiveram na última quinta-feira, dia 03 de julho em Cruz Alta, quando foi realizado o ato de lançamento do projeto de duplicação da planta industrial da Cooperativa Central Gaúcha Ltda, da qual a Coopatrigo faz parte.

O ato contou com a presença do governador Tarso Genro, que juntamente com o diretor do BRDE, José Hermeto Hoffmann e o presidente da CCGL, Caio Viana assinaram contrato para o financiamento de R$ 107 milhões para a ampliação da planta industrial de leite em pó, a qual é abastecida com matéria prima recolhida pelas cooperativas associadas.

"O que se vê aqui é um exemplo de atividade cooperativa exemplar, de alta tecnologia, que valoriza a base produtiva local. O Estado tem que apostar e investir", salientou o governador.

De acordo com o Presidente da CCGL Caio Viana, nesta etapa, serão investidos cerca de R$ 130 milhões e as obras permitirão a duplicação da capacidade de processamento dos atuais 1 milhão de litros de leite por dia para 2,2 milhões de litros. Nesta unidade da fábrica, 90% da produção é de leite em pó. Há, ainda, industrialização de creme de leite e achocolatado, o que justifica a necessidade para os novos investimentos.

O presidente da Coopatrigo Ivo Batista disse que este anúncio traz desafios para a cooperativa que terá que aumentar o seu recolhimento de leite para ajudar no aumento da demanda por matéria prima que haverá com essa a ampliação da industria. “Atualmente recolhemos em torno de 40 mil litros de leite por dia na nossa área de abrangência e já orientamos este setor a focar a qualidade do produto recolhido e a partir de então melhorar também a produtividade média por animal que é uma das mais baixas das regiões que entregam leite para a CCGL, e desta forma contribuir com este projeto”, afirmou o presidente da Coopatrigo.