Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Bebê que foi arremessada de ônibus em Panambi é adotada

Compartilhe!

Nas últimas semanas, um caso que chocou o Rio Grande do Sul há cerca de 10 meses acabou tendo um desfecho promissor. Um novo capítulo na história da bebê arremessada da janela de um ônibus em Panambi no dia 30 de junho de 2021, começou a ser escrito.

Em contato com a reportagem da Rádio Missioneira, a Associação de Voluntários – Casa de Passagem Panambi (Avocap), entidade que acolheu a recém-nascida na época, confirmou que a pequena Ana Vitória (como foi carinhosamente batizada), foi adotada por uma família.

Para preservar a imagem da bebê e seguindo a legislação brasielira, que garante a proteção à imagem da criança e do adolescente, a Avocap não pode divulgar maiores detalhes sobre a adoção, nem mesmo a cidade de residência da família.

Após ficar 30 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Vida & Saúde de Santa Rosa, a bebê apresentou uma melhora significativa e progressiva no quadro de saúde, permitindo a sua adoção.

O CASO

A criança foi localizada ainda com o cordão umbilical e completamente nua em uma ciclovia na Avenida Presidente Kennedy, na cidade de Panambi, por volta das 5h da manhã do dia 30 de junho de 2021, quando os termômetros marcavam 1ºC. Ela foi recolhida e encaminhada ao Hospital de Panambi, onde foi batizada com o nome de Ana Vitória. No mesmo dia, precisou ser encaminhada para leito de UTI Neonatal na cidade de Santa Rosa.

O crime começou a ser desvendado através de câmeras de segurança da cidade de Panambi que flagraram o momento em que a criança foi arremessada do ônibus da empresa Ouro e Prata, que fazia a linha intermunicipal Porto Alegre/São Nicolau.

A partir deste momento, as forças de segurança realizaram uma força-tarefa para investigar os passageiros que desembarcaram posteriormente ao ocorrido.

O Setor de Inteligência da Brigada Militar, com apoio das guarnições dos municípios de Dezesseis de Novembro e São Nicolau, localizou ainda naquele dia a responsável pelo ato. A mãe da recém-nascida, uma jovem de 21 anos, moradora da comunidade de São Sebastião, interior do município de Dezesseis de Novembro, confessou na época o crime. Desde então, ela segue presa.

Rádio Missioneira

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.