logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Baixa procura pela vacina da gripe preocupa Secretaria de Saúde de São Luiz Gonzaga

Compartilhe!

O Setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de São Luiz Gonzaga emitiu alerta sobre o aumento no número de casos de infecção respiratórias no município, ao mesmo tempo em que registra baixo índice vacinal na comunidade. Atualmente, menos de 50% da população alvo da campanha de vacinação foi imunizada.

Segundo a coordenadora do Centro de Saúde, enfermeira Agueda Balbé, não se trata de uma realidade exclusiva do município, mas que se reflete em todo o país. “Esta preocupação é manifestada pelo Ministério da Saúde em nota técnica na qual considera o aumento observado nas últimas semanas epidemiológicas nos casos de síndromes gripais e de síndrome respiratória aguda grave dado o período sazonal, causando infecções que podem variar de sintomas leves até quadros mais graves, levando a complicações e até mesmo evoluindo ao óbito”, disse.

A coordenadora destaca que a vacinação é a medida preventiva mais eficaz para prevenir essas infecções e os efeitos graves causados pelos vírus da influenza. “É por isso que a baixa procura de vacinas por parte do grupo prioritário (crianças até 6 anos incompletos, idosos, gestantes e puérperas) é tão preocupante. Hoje apenas 49,36% desta população está imunizada”, afirma Agueda. “Neste contexto, é importante que a população procure as unidades de saúde e se imunize. Atualmente, é a única defesa que temos para minimizar a possibilidade de um novo surto por influenza”, frisa.

Além da vacina, a coordenadora afirma ser importante ressaltar algumas orientações para se evitar pegar doenças respiratórias, seja gripe ou resfriado. “É bom sempre manter alguns hábitos de higiene como lavar as mãos, utilizar lenço descartável para limpar o nariz, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, manter os ambientes bem ventilados e evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe ou resfriado”, avalia.

Agueda Balbé destaca também que é fundamental cobrir o nariz ao tossir e espirrar. “Mas não use a mão para isso. Cubra o rosto com área interna entre o braço e o antebraço, onde fica o cotovelo. Assim, você evita tocar em objetos com as mãos cheias de vírus que podem contaminar outras pessoas”, conclui.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura 

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.