logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Aumenta em mais de dez vezes a apreensão de defensivos agrícolas ilegais no estado em sete anos

Compartilhe!

As apreensões de defensivos agrícolas ilegais aumentaram mais de 10 vezes de 2015 para 2022 no Rio Grande do Sul. As informações são do delegado que coordena a Operação Hórus no Rio Grande do Sul, Heleno dos Santos. Ainda de acordo com ele, entre o início de janeiro de 2020 até 7 de novembro de 2022, houve apreensão, na Operação Hórus, contabilizando todas as bases no Estado, de quase 70 mil litros do produto ilegal. Na Operação Controle Brasil, foram quase 80 mil litros.

O estado é a maior porta de entrada de defensivos agrícolas ilegais no Brasil. Segundo o delegado, do Rio Grande do Sul partem muitas cargas ilegais, principalmente o Paraquat, proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“São produtos que entram de forma ilegal, sem recolhimento de tributos, prejudica as empresas locais e acaba também redundando em prejuízo à saúde pública”, comenta o delegado.

O esforço ao combate a esse tipo de crime transfronteiriço, que integra a operação Hórus, também teve ênfase em uma ação específica, realizada por três meses, que é Operação Controle Brasil. Trabalho que, conforme o delegado, mostrou-se efetivo.

“Nesses três meses de Operação Controle Brasil, foram apreendidos quase 80 mil litros somente de Paraquat, superando até os números dos dois anos da Operação Hórus. A tendência é que a Operação Controle Brasil seja aumentada no ano que vem e quem sabe até tornada permanente”, comenta o delegado.

O combate ao mercado de insumos agrícolas ilegais e modos de atuação conjunta entre os setores público e privado foram assunto de um evento realizado em Porto Alegre. Além da troca de ideias para combate a esse tipo de crime transfronteiriço, foi abordada também a questão de melhorias no que se refere à legislação vigente.

“Uma das ideias que tem tudo para ser implantada é a criação de um fórum permanente dos setores públicos e privados, para aperfeiçoar a legislação brasileira nesse sentido, porque há uma legislação que já é antiga, já é defasada”, menciona o delegado, ao reforçar que a legislação é de 1989.

Fonte: Rádio Missioneira

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.