Atendimento do Plantão: diretor do Hospital São Luiz Gonzaga esclarece dúvidas

Compartilhe!

Pacientes e familiares relatam demora para as consultas. Médico Luis Grings pede paciência e respeito aos profissionais

O diretor clínico do Hospital São Luiz Gonzaga, médico Luis Grings, em participação no programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta quarta-feira (25), trouxe esclarecimentos sobre o atendimento no Plantão da casa de saúde. A medida, em sua visão, se faz necessária em função das constantes queixas da população em relação ao tema, sobretudo nas redes sociais.

Conforme Luis Grings, os médicos plantonistas, além de atender os casos de urgência e emergência, atendem todos os hospitalizados da casa de saúde, que fica na média de 120. Por lei, cada profissional deveria realizar 600 consultas mensais, mas atualmente realiza mais de 3 mil, muito acima do estipulado.

O médico ressalta que em dias de semana, quando as ESFs estão realizando atendimento normal, muitos pacientes com casos leves procuram o Plantão do hospital, sobrecarregando o atendimento.

“A população precisa entender que o médico plantonista é um só e com certeza ele faz o possível para atender o máximo de pacientes”, avalia. 

Segundo Grings, o Hospital São Luiz Gonzaga segue o Protocolo de Manchester, adotado mundialmente, com atendimento realizado primeiramente por um enfermeiro, que efetua uma triagem. Ele enfatiza que, no caso da casa de saúde local, somente profissionais experientes atuam no Plantão.

Por fim, o médico lamentou episódios de agressões verbais realizados por pacientes e familiares, tanto nas dependências do hospital, como em redes sociais.

“Alerto que a civilidade deve ser mantida e ameaças à vida e a integridade dos profissionais deve ser prezada”, concluiu.

Rádio Missioneira