logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

AMM quer região Missioneira no traçado da ferrovia norte e sul

Compartilhe!

Os prefeitos de São Luiz Gonzaga, Giruá e os vices de São Borja e Santo Ângelo integram a comissão missioneira que conduzirá os trabalhos para que a região seja contemplada_

A região das Missões precisa ser contemplada com os estudos do traçado da ferrovia Norte-Sul, que, pela atual versão, começa em Açailândia (PA) e termina em Estrela Do Oeste (SP), em razão da potencialidade econômica dos 26 municípios que compreendem a
Associação dos Municípios das Missões (AMM). A proposta foi apresentada pelo vice-prefeito de São Borja, Jefferson Olea Homrich na assembleia da AMM realizada no mês de setembro, e teve imediato apoio do presidente René José Nedel e de todos os municípios integrantes da Associação. “Nossas rodovias estão todas sucateadas, por isso a necessidade de otimizar o traçado ferroviário que vai atender aos anseios dos municípios missioneiros”, justificou o vice-prefeito, lembrando que, além do transporte de carga outro ponto positivo da ferrovia na região será a viabilização do transporte de passageiros, com mais agilidade, segurança e custo mais baixo.

De acordo com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), o prazo máximo para finalizar o estudo de viabilidade do traçado da ferrovia,
licitar a concessão e contratar a empresa responsável pela obra será até dezembro deste ano. Por isso, no último dia 25 de setembro foi criado um grupo de trabalho integrado pelo vice-prefeito de São Borja, Jefferson Olea Homrich, prefeito de São Luiz Gonzaga, Junaro Figueiredo, prefeito de Giruá, Ângelo Fabiam Thomas e pela vice-prefeita de Santo Ângelo, Nara Damião para executar os
encaminhamentos e providências quanto à inclusão dos municipios da AMM no estudo da ferrovia Norte-Sul. O primeiro passo para que a região seja contemplada será a elaboração de um material com dados informativos de todos os 26 municípios como produção, comércio,
relevo, clima, população, potencialidades, entre outros. Com as informações em mãos, o grupo vai organizar uma Audiência Pública
com todas as autoridades envolvidas no projeto de ferrovias, prevista pra o mês de novembro em Cerro Largo, na sede da Associação. O
levantamento com dados será apresentado pelo coordenador da equipe, o vice-prefeito de São Borja, na próxima assembleia da Associação dos
Municípios das Missões, dia 18 de outubro em São Borja. “A nossa AMM vai trabalhar para que a ferrovia também passe por nossa região,
considerando o fator econômico e a potencialização do desenvolvimento missioneiro”, defendeu René Nedel.

O traçado da ferrovia Norte-Sul interliga as regiões Norte e Nordeste ao Sudeste e Sul do país. O projeto da ferrovia tem a finalidade de minimizar os custos de transporte de longa distância no Brasil e permitir o escoamento da produção agrícola dessas regiões, com a conexão de mais de cinco mil quilômetros de ferrovias privadas.

 

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.