Amaury Beltrão de Castro é o homenageado da 43ª Feira do Livro - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
14 de novembro de 2019
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Amaury Beltrão de Castro é o homenageado da 43ª Feira do Livro

Foto: Alex Tomilin/ Rádio Missioneira
14 de novembro de 2019 l 16:36
Materia atualizada: 14/11/2019 l 18:31




Compartilhe!

A 43ª Feira do Livro de São Luiz Gonzaga que acontece de 14 a 17 de novembro na Praça da Matriz, tendo como lema deste ano: “Ler para ser o construtor da nossa história”, vai oferecer atrações para todas as idades na sua programação, entre lançamentos de obras literárias de autores são-luizenses e da região, comercialização de livros, exposições, apresentações artísticas e shows.

A edição deste ano, terá como seu patrono, o escritor e compositor Amaury Beltrão de Castro.

HISTÓRICO DO HOMENAGEADO AMAURY BELTRÃO DE CASTRO:

Nascido em São Luiz Gonzaga, no dia 18 de julho de 1942, Amaury Beltrão de Castro é casado com Maria Maurilia Jezus de Castro, pai de Valéria Maria Jezus de Castro, Stela Jezus de Castro e Hermes Vinicius Jezus de Castro e avô de Vinicius de Castro Hubner e Pedro de Castro Vigo.  No município, trabalhou na Casa Verde, de Mário Stefen, e no Frigorifico. Em 1963, mudou-se para Porto Alegre, local em que instalou seu escritório de contabilidade, em 1969, local onde atuou até se aposentar.

A influência poética e musical iniciou na infância, marcando a vida de Amaury até os dias de hoje. Nos anos 70, editou seu primeiro livro, intitulado “Reminiscências”.  Após, veio a publicação do livro “Legado”. Amaury uniu ambas as obras e acrescentou novos textos, iniciando o projeto do livro “Meu Coração Missioneiro”. O escritor também iniciou uma coletânea que iria reunir causos populares acontecidos em São Luiz Gonzaga. Devido as condições financeiras na época, Amaury não conseguiu editar as obras.

O homenageado acompanhou a fundação da Rádio São Luiz, ocasião em que conheceu diversos cantores da época, entre eles o Garoto de Ouro (Vicente Ribeiro), Otacílio Rosa (Chatinho), Dangremon Flores, Darcy Dutra e Barroso Andrade. Admirador de Jayme Caetano Braun desde que o pajador iniciou a publicação de seus poemas no Jornal A Notícia, Amaury acompanhou Jayme durante muitos anos de trabalho na Rádio Guaíba, em Porto Alegre.  Beltrão também conviveu com Noel Guarany e Cenair Maicá, com os quais manteve parcerias musicais. Na capital, também conheceu o escritor Mário Quintana e o músico Jorge Guedes.

O início na música ocorreu durante a gravação de programa na Rádio Guaíba. Amaury perguntou para Jayme Caetano Braun se ele já havia pensado em escrever sobre pessoas deserdadas da sorte, que se tornaram populares em São Luiz. Jayme respondeu que ainda não havia tomado a iniciativa de fazê-lo. Amaury então escreveu o poema “Conceição Renga”, para o Jornal A Notícia. O colunista Floriano Antunes de Jesus (Neno) publicou o poema em sua coluna. Após, Amaury gravou uma versão musicada do poema, a qual foi transmitida por diversas emissoras de rádio.

Em sua discografia, Beltrão já organizou oito CDs, nos quais suas composições foram interpretadas por cantores do Rio Grande do Sul e parceiros de sua trajetória musical. O patrono da 43ª Feira do Livro também já teve suas composições apresentadas em festivais nativistas, sendo uma delas interpretada por ele próprio. Em sua discografia, Amaury possui mais de 150 obras gravadas.

O compositor participou de diversas edições da Mostra da Arte Missioneira, na Argentina e no Paraguai. Junto com o Grupo Pampa Missões, apresentou-se no Anfiteatro à Beira do Rio Paraná, em Posadas, na Argentina, ocasião em que dividiu o palco com Zequinha da Gaita, Sandro Medina, Jorge Guedes e Júlio Fontela.

Antes de ser escolhido como patrono da 43ª Feira do Livro de São Luiz Gonzaga, Amaury já foi agraciado com as seguintes láureas: foi escolhido “Um dos 100 São-luizenses de sucesso fora da sua terra”; “Personalidade do Século 20” (iniciativa do Jornal A Noticia, escolhido por voto popular) e “Troféu Sepé Tiaraju”, em 2018, por meio da Associação dos Músicos São-luizenses. O compositor também será agraciado com a Medalha de Honra ao Mérito, em solenidade na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, no dia 25 de novembro, por meio da iniciativa de conterrâneos são-luizense que residem na capital.

Fonte: Secretaria de Turismo e Cultura de São Luiz Gonzaga

 

 

 


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados